Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Grades protetoras


Onde está o livro das crônicas de Haroldo Barboza? Pergunto porque sei que ele produz incessantemente, sobre vários assuntos, sobre cada matéria, quando sua função de observador crítico o pressiona por respostas elucidativas. Sim, porque ele não se compraz apenas em apontar as feridas da sociedade; suas possíveis soluções sempre são oferecidas.

Mas eu me surpreendi com a última produção do Haroldo; porque ele está invadindo a seara de grandes mestres, exercendo um ofício de futurologia. Eu conheço várias obras de Aldous Huxley, sendo Admirável Mundo Novo uma das mais importantes; de H. G. Wells conheço pouco, com destaque para A Guerra dos Mundos e A Máquina do Tempo; de Isaac Azimov nada li mas sei que é um grande escritor de ficção científica, sendo Nightfall uma de suas melhores histórias.

E agora o Haroldo nos leva até o planalto central, avançando meio século no tempo, nos abrindo uma perspectiva de progresso para nossos herdeiros. Ele não se ilude com soluções imediatas para a degradação moral que atravessamos em todos os níveis. E se a ciência não puder melhorar os administradores que temos, pelo menos proverá meios para poder lhes estabelecer limites apropriados. Vamos conhecer isso?


Haroldo P. Barboza

Afonso, 6 anos, curioso, puxou a mão do pai e lhe perguntou:
- Paiê! Todos estes prédios de Esquesópolis (lugar onde o Povo esquece tudo com facilidade) foram construídos no século XX?

- Sim, filhote. Em 2 meses vamos completar 98 anos da transferência da Capital para cá! Antes, a capital era lá no Sudeste. A mudança foi para alguns elementos ganharem dinheiro com a súbita valorização das terras do planalto central e para os “legisladores” ficarem longe das pressões dos habitantes lúcidos que combatiam a safadeza geral.

- Tem um bocado de coisa bonita por aqui, hein! Muito verde e pouca poluição. Se bem que a vovó me disse que nos primeiros 10 anos não tinha semáforos nas esquinas. Agora tem até favela em volta da capital.

- Estes pobres são herdeiros de uma geração de operários enganados que foram trazidos para construir as suntuosas edificações e depois foram largados à sorte e enxotados para as beiradas do perímetro central.

Os olhos espertos do garoto devoravam a paisagem com prazer. Os viadutos entrelaçados o deixavam maravilhado. Por ser Domingo, seu pai chegou a parar o carro em cima de um deles e colocou Afonso sentado no parapeito ainda não aquecido pelo Sol das 9 horas.

- Paiê! Por que aqueles 2 prédios parecendo duas metades de laranja com duas torres no meio estão cercados de grades? É para não entrar ladrões ali? Por que as grades são novas?

- Há 4 anos, o Povo estava cansado das trambicagens que a maioria dos Defuntados e Sentadores realizavam em benefício próprio, em detrimento dos serviços básicos. Então, um deles (distraidamente) enviou um projeto à Câmara, propondo que todo sujeito que fosse eleito, no dia da posse, receberia uma pulseira eletrônica contendo seu CPF e o código de sua conta bancária, bem como o valor máximo a ser depositado nela mensalmente, isto é, seu salário. Valores acima deste, só com alvará da Justiça. Com isto, ele pretendia provar que a partir daquela legislatura, os representantes do Povo deixariam de receber propinas por votarem leis em benefício de grandes grupos danosos à sociedade.

- Esta lei foi aceita, paiê?

- Acredite se quiser: foi! Creio que estavam bêbados no dia da votação dela, em função da seleção nacional ter vencido o campeonato mundial de “tiro ao pobre”.

- E se o Palerma elementar tivesse contas espalhadas por outros bancos?

- Esta pulseira estava conectada a todos os bancos via GPS. Pelo número de inscrição no Mistério da Fazendinha, cada vez que o incauto abria uma conta, ela era automaticamente cadastrada na memória da pulseira com bateria iônica que dura 8 anos.

- E se o pilantra perder a pulseira?

- Ela é chumbada no pulso do elemento. Só sai com maçarico a laser, que só existe na Suécia. A operação demora 45 minutos. Quando ele é usado, uma câmera de TV é acionada e todo o País assiste ao evento. Se ele perder o braço num acidente, chumbam outra em outro membro. E até no pescoço, se precisar. Se o “parasita” conseguir retirá-la sem a senha adequada, soa alarme na Fazendinha e ele passa a ser procurado como fugitivo da Lei.

- Parece que esta pulseira é esperta mesmo, paiê! E se entrar um valor alto na conta bancária do elemento dono da mesma?

- Soa um alarme na delegacia mais próxima e uma viatura recolhe o incauto numa cela para que ele aguarde o julgamento sumário feito por um júri popular, que efetua uma breve mas honesta investigação sobre o valor depositado. Sendo de origem suspeita, o agraciado tem este valor descontado em prol do S.A.C.E. e o culpado fica preso por 2 anos.

- O que é S.A.C.E.?

- Sociedade de Apoio Cultural ao Eleitor. O mais temido órgão por parte destes que não sabem honrar o mandato que o Povo lhes concedeu.

- Desde que este esquema foi implantado muitas pessoas foram presas?

- Você nem imagina! As delegacias ficaram saturadas, sem espaço para abrigar novos detentos. Por isto gradearam este complexo arquitetônico que você está vendo. Não foi para evitar a entrada de ladrões, mas sim, a saída! Já ficam presos aí mesmo!


Nossa sociedade é um colosso. Sobrevive no fundo do poço.
Referendo de sucesso será o que propuser expurgo no Congresso.
Haroldo P. Barboza - RJ/Vila Isabel
Matemática (infantil) / Informática (adulto)
Autor do livro: Brinque e cresça feliz.

4 comments:

25 de setembro de 2009 15:01 ABB disse...

Já li algo parecido, ou li isto antes? Não me recordo. Mas, parece-me que sim. Mas paracer que sim, também é parecer-se que não. Por isto, li!

É uma utopia!

28 de setembro de 2009 12:08 Magui disse...

Para quem gosta do estilo, ele tem um bom texto.Eu tenho fugido dos pessimistas porque sempre os houve e não fazem a menor diferença mas correm o risco de ficar doentes e, pior . nos levar com eles.

23 de outubro de 2009 18:41 adrianobachega disse...

Enquanto viajava em seu texto, foi ficando claro para mim, que não se tratava apenas do reconhecimento a classe dos professores.
Entendi que se trata de um profundo e poderoso retrato em movimento do estado em que nos encontramos.
Observo jovens sem nenhum futuro(não todos, é claro), eles sentem-se e são marginalizados e conseqüentemente vingam-se na sociedade a sua situação de flagelo, talvez culpem políticos, familiares ou quem sabe a Deus pela vida que tem.
Por falta de algo mais interessante, são arrastados para criminalidade, na maioria das vezes sem nunca ter sonhado, acordado, lendo um livro.
Pelo contrario, alimentam um ódio crescente, pelos que estudam (apelidados de playboy?).
Na falta da capacidade de ler um livro, manusear uma arma é de aprendizado mais fácil.
Qual será a idade das pessoas que atiraram no helicóptero da polícia?
Qual nível de educação elas possuem?
Essa pergunta que parece a mim mesmo uma pergunta "cretina", tem uma resposta que pode ser encontrada ao refletir o seu texto.
A perda do valor da educação, da imagem do professor, da família, valores morais e éticos que aprendíamos na escola, estão agonizantes.
Não tenho dúvida de que a repressão é necessária.
Só poderemos curar a ferida aberta pela tratativa dada aos professores e a educação, com uma faxina e reformulação, passando pelo reconhecimento e valorização do ensino.
Quando virão os frutos?
Não sei, 20 anos? É apenas um palpite, mas se conseguirmos saber a idade e grau de educação daqueles criminosos, poderemos ter uma idéia sobre quanto vai demorar e custar.

Grande abraço, muito feliz e lúcido o seu post.

21 de dezembro de 2009 16:50 New disse...

Oiêee!
Vim lhe desejar um Natal cheio de paz, harmonia, amor e muita fartura junto dos seus entes queridos e que 2010 venha repleto de alegria, realizações e de muito sucesso.
'Obrigadão' pelo carinho, por sua amizade e por sua companhia durante esse ano que termina.

Beijos no coração.

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário