Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

O PAC e o nome da rosa

William Shakespeare: Romeu e Julieta
Cena do Balcão (Ato 2, Cena 2)

JULIETA:
Oh Romeu, Romeu! Por que és Romeu?
Renega teu pai e recusa teu nome;
Ou, se não quiseres, jura-me somente que me amas,
E não mais serei uma Capuleto.
ROMEU [à parte]:
Continuarei a ouvi-la ou devo falar-lhe agora?
JULIETA:
Somente teu nome é meu inimigo.
Tu és tu mesmo, sejas ou não um Montecchio.
Que é um Montecchio? Não é mão, nem pé,
Nem braço, nem rosto. Oh! Sê qualquer outro nome
Pertencente a um homem.
Que há em um nome? O que chamamos rosa,
Com qualquer outro nome exalaria o mesmo perfume.
Assim, Romeu, se Romeu não se chamasse,
Conservaria essa cara perfeição que possui
Sem o rótulo. Romeu, despoja-te de teu nome;
E pelo teu nome, que não faz parte de ti, toma-me toda inteira!
ROMEU:
Tomo-te a palavra.
Chama-me somente Amor
E serei de novo batizado.
Daqui em diante jamais serei Romeu.

Olhem, eu pensei que a Julieta fosse chamar o Romeu de PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). O nome da rosa é o que menos importa, mas PAC tem uma sonoridade transcendental. Você enche os pulmões de ar - a letra p é uma consoante bilabial explosiva - e o efeito não poderia ser melhor para dar a impressão de um fato novo, de um não déjà vu, "nunca antes neste país".

O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) ainda parece só uma peça de marketing, mas a expectativa do governo é de que em 2008 a população possa ver resultados concretos da iniciativa. "O Brasil já é um canteiro de obras, vai virar um 'canteirão'", prometeu a comandante do programa, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, em audiência na Câmara dos Deputados.

Essa promessa de fazer do país um imenso canteiro de obras já é coisa com prazo vencido. Mas é revisitada sempre que o Senhor Deus dos Fracos de Memória permite. Eu gostaria de saber como ficou o PAC do tapa buracos nas estradas...

As obras de saneamento e habitação, por exemplo, começarão a sair do papel em março. Elas serão financiadas em parte pelo Orçamento da União, mas também com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). São perto de R$ 36 bilhões em obras que o governo federal vai realizar com a parceria de Estados e Municípios. É nessas obras que a equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva aposta para mostrar que o PAC não é só discurso.
Em seu primeiro ano, o PAC patinou, conforme admite o próprio governo. Levantamento do jornal O Estado de S. Paulo mostra que, de todo o dinheiro reservado para o PAC este ano, só R$ 3,6 bilhões haviam sido pagos até o último dia 27. Isso significa que o índice de conclusão de obras continua baixo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Como sempre, o que está em vermelho não me pertence. Aliás, um jornalista a quem consultei sobre a utilização de seus textos no meu blog, gentilmente me respondeu: "Meu caro, as palavras são como pássaros libertos da gaiola, depois que são publicadas não têm mais dono".
O Sebastião Nery pode ser um poeta, mas a minha rima e a métrica não são tão libertárias assim.

Faze conforme tua consciência e o Senhor te proverá

Antes de iniciar quero esclarecer que os textos em vermelho não foram redigidos por mim. Pertencem às pesquisas relacionadas ao final.

Os amigos me mandam e-mails e espicaçam minha verve investigativa. Sou pessoa incrédula e não obrigado a acreditar nas coisas que leio, ainda mais vindas pela internet, essa teia de idéias desencontradas e desordenadas, onde muita aleivosia é jogada ao ventilador dos cristãos novos.
Então eu quero saber como se distribui riqueza. Na época da ditadura as quituteiras de plantão sovavam um bolo promissor. Quando adquirisse as dimensões requeridas seria amplamente repartido entre as massas sacrificadas do nosso Brasil. Mas parece que o bolo solou. Ou ficou bom demais, porque só os ricos é que o comeram.

No fenae.org.br li que uma das primeiras medidas sinalizadas pelo presidente do Movimento ao Socialismo (MAS) eleito na Bolívia, Evo Morales, foi o pedido de formulação de uma proposta de imposto sobre a riqueza aos que ganham acima de 8 mil bolivianos (cerca de R$ 2,3 mil). Segundo afirmou, o objetivo visa a eqüidade social e não a punição da riqueza. “Queremos que todos participem de forma conjunta”, afirmou o Morales.
O senhor Morales está mirando mucho abajo. Quem ganha R$ 2,3 mil está no cheque especial, não tem como degustar um queijo minas meia cura do Sítio Solidão ou um Courmayeur cabernet franc, que é um vinho mediano e não tem, portanto, como transferir grana para os pobres-pobres. Tomei conhecimento desta nomenclatura em outro e-mail de outro amigo. O rico-pobre tem muito dinheiro mas nenhuma cultura. Gasta em inutilidades, não sabe o que é um bom livro, ouve pagode e come no Mac Donald, ou no Habib's. O rico-rico tem dinheiro, muita cultura e sabe que é importante transferir, pelo menos a cultura, para as classes menos favorecidas. O pobre-rico não tem dinheiro mas tem cultura. Sempre que pode lê um bom livro, vai ao teatro, ouve o Pavarotti. O pobre-pobre é pobre de marré deci...

Segue a pesquisa: O turismo transformou-se em uma das ferramentas mais eficazes na luta contra a pobreza no mundo e deve ser utilizado para melhorar a vida das pessoas mais pobres. A afirmação é de Lelei LeLaulu, Presidente do Counterpart International, uma organização humanitária de desenvolvimento global.
Não se assustem, esse personagem existe. Não é uma aliteração do nome do nosso querido presidente. Mas aguardem que vai sobrar pra ele já já.
"Nos últimos anos, bilhões dos dólares passaram das economias que têm para as economias que não têm por meio do crescimento global das viagens, fazendo do turismo o maior captador de dinheiro para o crescimento econômico e o desenvolvimento", diz LeLaulu.

E segue a procissão: Chegamos ao Lula.
O bolsa-família é um programa do Governo Federal de Lula instituído no Brasil em outubro de 2003. O programa prevê a doação de R$ 50,00 por mês para as famílias que tenham uma renda per capita mensal de até R$ 60,00. Entretanto, estes benefícios que aparentemente destinam-se às pessoas mais pobres, estão beneficiando indiretamente outros setores da sociedade. Um deles é o setor político: os políticos corruptos estão desviando boa parte dos recursos do programa bolsa-família. Dos 5.560 municípios brasileiros, detectaram-se irregularidades em pelo menos 121 municípios. Os recursos do programa têm sido usados para engordar os rendimentos de vereadores, como ocorreu na cidade de Nazaré, ou ainda para eleger candidatos apoiados pelo governo, como aconteceu em Guaribas e Acauã, ambas no Piauí.

Outros se beneficiam dos programas indiretamente. É o caso dos grandes proprietários de terras do nordeste brasileiro e dos comerciantes das pequenas cidades do interior. Os primeiros se beneficiam pelo fato dos trabalhadores rurais estarem se recusando a trabalhar com registro em carteira para não perder o direito ao bolsa-família, pois o salário registrado em carteira comprovaria que sua renda é superior ao teto admitido no programa.

Mergulhando mais um pouco (sou pato novo mas gosto de ir fundo, ao contrário do que apregoam sobre patos novos).
Falar sobre vida financeira, às vezes, é muito polêmico – o fato, porém, é que a Bíblia tem muito a ensinar nesta área.
A quem pertencem as riquezas?
Ag 2.8: “Tanto a prata quanto o ouro me pertencem”, declara o Senhor dos Exércitos”.
Quando se fala em bênção só pensamos em coisas espirituais: salvação, paz, vida eterna...
Mas Deus deseja ver Seus filhos com saúde, bem empregados, alimentando-se corretamente, estudando em boas escolas, com vida digna...
Sempre que a Bíblia fala de bênçãos ela fala de boas colheitas, de chuvas para a terra, fala de ovelhas, plantações, esposa abençoada, filhos abençoados. É o plano de Deus!
Is 45.3: “Darei a você os tesouros das trevas, riquezas armazenadas em locais secretos, para que você saiba que eu sou o Senhor”.
Deus vai transferir dos ímpios, tesouros para Seus filhos por meios variados: voluntários, vendas facilitadas, falências...
Pv 13.22 declara: “...a riqueza do pecador é armazenada para os justos”.
Também pela oração: podemos pedir a conversão de pessoas ricas, empresários, industriais.
Qual a finalidade desta transferência de riquezas?
É para a obra do Senhor.

Chegamos ao final da pesquisa e ainda não descobri como se transfere a riqueza. Como deixarei de ser menos rico depois que transferir parte de meus bens para um pobretão sequioso de justiça social? A Casa da Moeda tem suas limitações, não pode fabricar dinheiro para ser distribuído aos pobres. O dinheiro tem que circular, passar de mão em mão. Mas eu acho que sempre vai para as mãos dos ricos.
Judas pediu trinta dinheiros por um beijo dado no Filho do Criador. Irônicamente é a mesma quantia pedida pelos pretensos representantes do Filho de Deus na Terra. Eles vão te curar de todos os males. Você vai experimentar o poder de um milagre autêntico. Tua vida financeira não vai conhecer limites - carros na garagem, apartamentos de luxo, casas na praia e no campo, uma vida abastada. Joãozinho Trinta, o carnavalesco da Beija-Flor, dizia que o povo gosta de luxo, não de lixo. Deus não quer miséria para seu povo, só bem-aventurança. Um dia seremos todos ricos materialmente. Num outro dia muito próximo seremos ricos espiritualmente e alcançaremos o plano mais alto por que anseia nossa alma. Porém alguns não querem esperar outra existência, querem experimentar as delícias do paraíso ainda nesta vida. Para tanto te cobram apenas trinta dinheiros.

A quem pertence este casebre? A um desses bispos dos pobres que te prometem todas as riquezas materiais nesta vida e a bem aventurança eterna no reino de Deus. Tua "riqueza" foi tranferida para eles.


A política levada a sério

Acabo de copiar do blog Nothingandall uma charge de humor, na minha opinião, humor negro. O dono deste blog é o estimado Lookin4good, de nacionalidade portuguesa. Portanto, não estranhem a grafia.
Será que lá como cá, é assim que se trata a res publica?

Ainda há pouco dei uma saída. Muitos carros na rua e muitos PMs nos passeios, as viaturas bloqueando a entrada para a sede da Beija-Flor. Sérgio Cabral, o governador, estará em Nilópolis daqui a pouco para assinar contratos para a construção do novo viaduto sobre a linha férrea. Mas ele precisaria mesmo vir ao município? Deve ter algum caroço embaixo desse angú.

Pelo que me disseram o novo viaduto será construído nos limites com o município de Mesquita. Isso fará com que se percorra quase dois quilômetros para se atravessar a linha do trem. Sugiro algo mais prático. O atual viaduto liga a rua dos Expedicionários à rua Antonio João Mendonça, nos dois sentidos. Vejam no mapa as setas indicando o sentido do trânsito. O novo viaduto faria a ligação apenas no sentido rua Antonio Pereira-rua dr. Manoel Reis, duzentos metros abaixo. Cliquem com o lado esquerdo do mouse no mapa. Quando a mãozinha se fechar vocês poderão movê-lo à vontade. Divirtam-se.

View Larger Map
O Google Earth mostra como é o local. O trecho da rua Antonio Pereira, entre a Fernando Mendes e a Av. Roberto Silveira é impraticável pelo seu acentuado desnível. Construíram uma escadaria. O mesmo para a continuação da Fernando Mendes - também existe um caminho para pedestres. O desnível da rua Manoel Reis para a Av. Roberto Silveira é bastante acentuado, o viaduto passaria fácil sobre a rede de energia dos trens. Esse viaduto teria apenas 100 metros, da Av. Getúlio Moura até a rua Fernando Mendes. O atual tem exatos 200 metros. Os acessos à essa nova via deixo ao encargo dos competentes engenheiros da Prefeitura local, se é que são engenheiros os que cuidam do caótico trânsito da cidade.Mas só não basta. É preciso disponibilizar uma via para os carros que querem tão somente atravessar o município, livrá-los desse trânsito irritante. Antes que me esqueça, coloquem guardas municipais nos cruzamentos da Av. Getúlio Vargas com as ruas Mário de Araújo e Pedro Álvares Cabral para evitar que os que gostam de levar vantagem em tudo estacionem justo na bendita passagem dos outros.

Como vêem, tenho algumas boas idéias mas não serei candidato a nada. Pretendo, no entanto, apoiar uma amiga de minha filha para vereador. Ainda acredito nas pessoas e espero que meus amigos me dêem um crédito de confiança votando nela. Para o futuro, dentro da lei, colocarei um banner aí na barra lateral. Mas nada me impede de ir já plantando uma sementinha.

O amigo paizão

O Sérgio Babão já estava na Faculdade de Direito. Numa noite de domingo foi ao clube do bairro, mas naquela época não existia o refrão do Ministério da Saúde - beba com moderação. Daí que a pessoa extrapolou. Vocês sabem, há três fases no comportamento do bêbado: o macaco, o leão e o porco, rigorosamente nesta ordem. O macaco apresenta um comportamento inquieto, falante, goza da cara dos outros, fala palavrões em excesso não respeitando as famílias presentes. Quando admoestado inicia rapidamente a fase leão. Seu nível de voz se altera, fica voluntarioso e age violentamente.
Para seu azar estava presente ao baile, com a família, o Delegado de Polícia, que foi ver se dava um jeito na fera. Mas foi desacatado e segurou fortemente o braço do Babão começando a dar-lhe umas sacudidelas. O Babão não se fez de rogado. Apontando para o braço segurado, de dedo em riste, vociferou para o Delegado:
- Olha o corpo de delito! Eu sou facultativo de Direito!
Muito justo, estava na Faculdade de Direito, então era "facultativo".
O Delegado de imediato lhe desferiu uma forte bofetada e encerrou a comédia. O Babão se calou e o leão deu lugar a um frágil cordeirinho. O ciclo se completou sem a presença do porco.

Vamos a uma cena que deveria iniciar a narrativa. Mas é que eu queria lhes apresentar o Sérgio Babão já que ele voltará mais à frente e vocês já estarão sabendo do que ele é capaz. E, por favor, não digam que foi por culpa da bebida.
Eu estava na casa de um amigo e seu filho, que estava começando a andar, fraquejou e bateu com a cabeça na mesinha de centro. Como desandasse a chorar procurei ajudá-lo, mas o pai, impassível, me recomendou que fingisse não ter visto nada; o garoto, sem platéia, logo se calaria. E foi o que aconteceu.
Hoje eu estava pensando como o meu amigo, iniciando uma família, já tinha um certo traquejo com a psicologia infantil. Mas cheguei à conclusão que ele apenas seguia o modo de educar os filhos passado pelos seus pais.
Fiquei algum tempo sem ver esse amigo e quando tive notícias soube que ele já estava com uma segunda esposa, para tristeza de sua mãe e de suas irmãs. E eu não pude entender como uma família, aparentemente tão bem constituída, se desfez da noite pro dia. Passado mais um tempo me disseram que ele se "casara" pela terceira vez. Depois me falaram de uma quarta esposa. Finalmente, quando o encontrei, ele mesmo me disse que estava com a quinta mulher. Nada de barba azul, de homem galinha, ele estava apenas procurando seu ponto de equilíbrio. Todos os relacionamentos tinham acabado por sua culpa exclusiva. O errado era ele. Infelizmente quando achou seu equilíbrio e sua paz, recebeu também a visita da inevitável, aquela que a todos leva, cedo ou tarde.
Conheci esse amigo aos treze anos, no curso ginasial. Quando o curso acabou passei a frequentar sua casa e lá conheci outras pessoas. Nessa longa convivência conhece-se até os pensamentos do outro. Certa vez fomos, quatro camaradas, passar o carnaval na praia de Sepetiba, no Rio de Janeiro. Levei papel, lápis, prancheta e fiz alguns desenhos lá. Se quiserem ver um desses desenhos, com data de 29/02/1960, está publicado no blog Borrocando. Clique no desenho para ampliar.
Estávamos todos solteiros. À noite um desses amigos iria encontrar-se com a namorada, cujos pais tinham casa na praia. O outro estava querendo se arrumar com a irmã dela. O personagem desta narrativa não sei se tinha algum programa; eu certamente não tinha. Então, quem encontro? Quem encontro? Quem encontro? O Sérgio Babão. Estava em Sepetiba e iria dar uma festinha para os amigos e me convidou para passar a noite em sua casa. Meu amigo não gostou e me aconselhou a não ir.
- É melhor você não ir. Aquele cara é muito depravado. Você não vai gostar das festas que ele promove.
Fiquei imaginando o Sodoma e Gomorra que não terá rolado na casa do Babão naquela noite. O meu amigo não agiu propriamente como um paizão mas sim como um irmão mais velho que zela pelo caçula, embora tivéssemos a mesma idade.
Sempre tive amigos do bem. Nenhum nunca me chamou para dar porrada em mendigo, para fumar cigarros não convencionais ou qualquer outra coisa errada, muito menos surubas. O Babão certamente não era meu amigo.

Quem é o porta-voz?

Hoje meu dia começou com uma indagação singular e singela - quem seria o porta-voz da Presidência da República? Quem seria o indivíduo que fala publicamente pelo Presidente? Por incrível que pareça ele existe, é Marcelo Baumbach. Às vezes tem que ser evasivo na comunicação com a imprensa já que a transparência não é o forte deste governo, que investe na tergiversação e na contradição franca entre seus assessores à falta de um comando coerente.
Na verdade, Lula não precisa de um porta-voz. Precisaria de um porta-bobagens, mas dessa função ele não abre mão.
Não me recordo de outro político que usasse tão inescrupulosamente a propaganda enganosa. Quando a galinha cacareja você pode ir lá que vai encontrar o ovo. No caso do Lula é goela pura. Mas isso não é o pior, Duro é aguentar nos ouvidos os imbecis que propagam e defendem essas maravilhas do governo do ignorácio.

‘Pobre está indo ao shopping e comprando’, diz Lula

Do Portal G1

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um balanço de sua administração ao longo de 2007, durante seu o programa de rádio “Café com o presidente”, o penúltimo deste ano, que foi ao ar na manhã desta segunda-feira (24). Na análise dele, “o pobre está indo ao shopping e comprando” nesta véspera de Natal. Lula fez questão de ressaltar na entrevista que está comemorando um salto de qualidade das classes menos favorecidas. Ele está certo que muitos brasileiros mudaram de condição social este ano. “Fico animado ao ver uma manchete de jornal que diz que 20 milhões de pessoas saíram das classes E e D e foram para a classe C. Quem está indo ao shopping percebe que o povo pobre está comprando, indo às compras. Isso significa que essas pessoas estão tendo uma ascensão na sua vida social, fazendo parte do mercado e virando
consumidores”, afirmou.

Mas não se esqueçam - nunca antes neste país. Só está faltando ele colocar o "boné" do Papai Noel.

BlogBlogs 2

No post anterior falei sobre pessoas pseudo gagás que se perdem enquanto contam uma história, falei sobre o Andy Capp, o nosso Zé do Boné (eu sou fã de carteirinha desse sujeitcho), e no decorrer da verborragia sobrou para o Lula. Nenhuma crítica será substantivamente suficiente ou desnecessária para rebater as diatribes que este senhor libera diuturnamente.
Na verdade eu queria falar sobre o BlogBlogs. Usei a figura do Zé do Boné para caracterizar o inimigo das visitas. Você, como uma pessoa fidalga, quer oferecer o melhor aos seus amigos. Não importa que a visita se empolgue e coma todo aquele seu queijo maravilhoso e beba todo o seu capitoso vinho. Depois você vem aqui na minha loja, a Leiteria da Serra, e renova o estoque.
Mas queijos e vinhos à parte, você, blogueiro, precisa de visitas. Nada de ser o leitor de si mesmo, nada de cultivar o prazer solitário. Cadastre-se no BlogBlogs.
Mas só não basta. Ontem recebi os votos de Natal e Ano Novo de um blogueiro que eu marquei como meu favorito no BlogBlogs no final de setembro. Só ontem ele me concedeu o prazer da contradança. Nem me lembrava mais dele. Eu tenho 700 favoritos. Consegui, como retorno, 71 fãs. Se você não mostra a cara como será conhecido? O BlogBlogs é um lugar maravilhoso para se mostrar a cara, para se tornar conhecido. Ninguém mantém diálogo com as paredes. O BlogBlogs é um catálogo que requer diálogo. As páginas desse catálogo são palavras levadas pelo vento, são águas que o moinho da amizade nunca mais verá. Como se sabe, águas passadas não movem moinhos. Então catalogue suas amizades.
Estou olhando aqui um blogueiro cadastrado. Ele tem 3 fãs e nenhum favorito. Não quer conversa e ainda esconde a cara. E o que dizer de um outro que só tem um favorito: é ele mesmo!
Vá na aba PESSOAS do BlogBlogs. Lá estão os novos cadastrados, ávidos por ler seu blog, ávidos por fazer parte da blogosfera. Eu tenho critérios para escolher favoritos. Abro o blog e vejo se posso meter minha colher no assunto. Depois aguardo uma resposta, que pode não vir. Nem sempre se consegue invadir a torre de cristal onde algumas pessoas se protegem. Afinal, tudo é uma troca de interesses. Eu nunca entraria num blog de filatelia ou de corrida de cavalos.
Há nuances nos relacionamentos que você consegue no BlogBlogs. Não há a regra geral. Há o sentimento de cada indivíduo. Uma garota me favoritou no BlogBlogs, o que me envaideceu enormemente. Afinal, ela é campeã na blogosfera. Só lhe disse que não seria seu "fã" mas que iria linká-la e assinar seu feed. Eu já estou muito enrolado para assinalar favoritos além dos que já tenho. Não lhe pedi reciprocidade. Estou feliz em verificar que ela gosta do que escrevo e em assimilar os ensinamentos que ela, generosamente, disponibiliza para seus amigos.
Tenho um outro amigo, se é que ele me permite tal distinção, que deveria ser um diplomata. Sabe chegar, sabe conquistar os corações, tem sempre um carinho para seus leitores e uma facilidade para deixar um comentário em nosso blog. Isso cativa e aduba uma amizade. A amizade é uma planta que não pode ser descuidada, se bem que dizem que a amizade supera as distâncias e o tempo de separação.

Estou encerrando agora o post por ABEND. Abnormal End é como se chama um erro de programa ou JCL (job control language) no ambiente Mainframe. No nosso caso creio ter abendado a paciência dos leitores. Mas voltarei ao assunto em breve.

Usando o BlogBlogs

Não é problema da idade, acontece com qualquer um. O animado papo se interrompe por algum motivo e na hora de continuar não lembramos mais qual era o assunto. O interlocutor às vezes se lembra. Ele nos salva de uma sinfonia inacabada.

O comediante Costinha usava esse tema para uma de suas geniais piadas. Durante uma festa ele contava numa roda de amigos que, em um safari na África, foi atacado por um leão. Entrou em luta corporal com a fera mas estava em desvantagem. O pelo do animal já lhe tirava a visão e invadia sua boca. Nisto foi chamado ao telefone. Quando voltou já não se lembrava qual era o lero da vez. Pediu ajuda:
- Onde é que a gente estava?
- Você estava com a boca cheia de cabelo...
- Ah, sim! Aí eu tirei a boca e enfiei tudo!

O cara começou no leão e acabou na leoa.

No meu caso, se ninguém me interromper, é possível que eu chegue ao final do post sem perder o fio da meada. Só que meu processo criativo (???) é meio um parto de aranha - eu dou uma grande volta para alcançar meus objetivos. Agora mesmo entro no Andy Capp. Este fulano povoava uma tira de quadrinhos americana. Aqui no Brasil recebeu o nome de Zé do Boné. E, vejam vocês, o jornalista Diogo Mainardi escreveu um livro chamado "Lula é minha anta" e está vendendo horrores. E náo é que o Lula é o meu Zé do Boné?
O Andy Capp é um mau-caráter, não tem consideração pela mulher, sempre lhe rouba uns trocados para comprar cerveja e não tem a devida consideração com alguns de seus amigos.

Na tira acima um amigo lhe conta:

- No aniversário de minha esposa eu lhe dei um jornal que saiu no dia em que ela nasceu. Ela adorou. Por que você não faz o mesmo para a Flo? (Flo era a esposa do Zé do Boné).
E ele responde:
- É uma grande idéia. Só que eu tenho que descobrir qual é o dia do aniversário dela.
Um dos traços marcantes do Zé do Boné era sua franqueza. As visitas indesejáveis eram descartadas sem cerimônia. Em uma tira, quando uma dessas visitas era "convidada" a se despedir e o fazia prometendo voltar em breve, ele desferia rápido: - Você está desafiado a fazê-lo!
Apesar do Lula ser o meu Zé do Boné eu o considero muito bom sujeito. A referência ao Zé do Boné fica restrita ao... boné. É um símbolo do Lula, uma de suas bandeiras, um modo engenhoso de conseguir visibilidade. Pendurar uma melancia ao pescoço seria assaz ridículo. Ao contrário, vestir uma roupa característica do Perú, fingir tocar uma guitarra, fingir andar de patins, fingir tocar violino, fingir conduzir um trem, isso tudo é genial, nota dez para o Lula. Nota zero para o seu governo.
Enfim, chegamos ao ponto, fechou-se o círculo. Eu não sou o Andy Capp e meu blog está aberto para todas as visitas. E o local para se convidar para a sua festa é o BlogBlogs, título deste post. Só que irei falar do mecanismo do BlogBlogs, como eu o entendo, na continuação, no post seguinte, já que o presente já extrapola a paciência dos leitores. Tomem um bom fôlego e leiam sobre o que eu entendo do BlogBlogs no post a seguir.
Como vêem, lutei com o leão, mas não fiquei com a boca cheia de cabelo.

A fera e a fera


Este foi o título dado pelo Blog do Josias à foto acima. Logo cedo ouvi na rádio CBN que o clima ontem, após o segundo turno de votação de prorrogação da DRU, tinha sido de ampla confraternização e que a senadora Ideli Salvatti tinha dado beijo na boca do Sarney. Até aí nada demais, um beijo puramente ideológico. Mas agora, olhando a foto, achei aquela mão na nuca um tanto ou quanto fora de propósito. Onde está o Sr. Presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar que não enxerga no fato a configuração de quebra do decoro?

Coisas bizarras

Atropelado voa 36 metros, quebra quatro ossos e um recorde

O PLANETA BIZARRO do Portal G1

Bombeiro voluntário socorria acidente na estrada quando foi atingido por carro a 110 km/h. Nunca ninguém foi arremessado a uma distância tão grande e sobreviveu para contar.
A edição de 2008 do Guinness, o livro dos recordes, incluirá o "feito" de Matthew McKnight: o de ter sido jogado a maior distância em um acidente automobilístico e ter sobrevivido para contar.
O recordista Matthew tem 29 anos e é de Connellsville, Pensilvânia (Estados Unidos). Ele foi arremessado a 36 metros de distância ao ser atingido por um carro a 110 km/h. O acidente ocorreu em 26 de outubro de 2001, quando ele tentava socorrer vítimas de outro acidente na rodovia Interstate 376 em Monroeville, perto de Pittsburgh.
Ele teve fraturas no ombro, na pélvis, em uma perna e em uma costela. Passou duas semanas no hospital e 80 dias na reabilitação antes de poder voltar ao trabalho, em abril de 2002.
Recordes existem para serem batidos. Quem se habilita?

Hora de pagar as contas

PMDB cobra cargos prometidos pelo governo

Estadao.com.br
A pretexto de exibir a unidade interna do PMDB, a cúpula do partido deu um recado objetivo ontem ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Se o governo quiser ter um aliado na presidência do Senado em 2008, que trate bem o PMDB e entregue os cargos há muito prometidos, entre os quais o de ministro de Minas e Energia. A mensagem, transmitida de maneira sutil e em tom cordial, foi bem entendida. Lula disse que convocará o presidente nacional da sigla, deputado Michel Temer (SP), por volta do dia 10 de janeiro para tratar das "pendências".
O aviso ficou claro nas palavras do novo presidente do Senado, Garibaldi Alves (RN). "Quero colaborar com o governo, mas sou um homem de partido. Acompanharei o PMDB em todas as decisões que o partido tomar", disse a Lula.
Além de Temer e Garibaldi, o senador José Sarney (PMDB-AP) participou do encontro com o presidente na tarde de ontem, no Planalto. Sua presença foi decidida pela cúpula peemedebista para lembrar a Lula que o candidato a ministro de Minas e Energia sairá de seu grupo. Já de volta ao Congresso, Temer relatou que o ministério entrou na conversa, mas não se falou de nomes. Na bancada do Senado, o único cotado é Edison Lobão (MA).

Edison Lobão, para quem não se lembra, é o pianista de triste memória, aquele que tocava no teclado alheio, simulando o voto de um ausente, no caso o deputado Sarney Filho. Lobão apoiou Paulo Maluf a presidente em 85 e em 89 articulou a fracassada candidatura de Silvio Santos. Recebe pensão de R$ 9622,92 como ex-governador do Maranhão.
Quando Jader Barbalho pediu licença da presidência do Senado Edison Lobão o sucedeu interinamente e anunciou que o Conselho de Ética do Senado não investigaria as acusações contra Jader. Essas acusações eram sobre desvio de fundos do Banpará e envolvimento em fraudes na Sudam e na emissão de TDAs.
Eu fico imaginando o que esses cidadãos devem pensar uns dos outros, pois é público e notório que são eméritos trambiqueiros. Jader Barbalho chegou a ser preso algemado pela Polícia Federal. Hoje é grande conselheiro do Presidente Lula. E o Lobão está na bica para ser ministro. Para ser comensal do governo basta ter uma folha corrida bem comprometida. Quanto pior melhor.
E quanto à conta a ser paga? Que ninguém tenha medo pois neste particular o governo é probo. Mesmo tendo perdido a CPMF estão liberando R$ 739 milhões a emendas de parlamentares pela cooptação de votos em matérias de interesse do governo.

Honi soit qui mal y pense

A verdade dos fatos existe. Mesmo assim é distorcida. A verdade da opinião pertence a cada consciência. E apesar de amizade implicar na comunhão de opiniões isso não aparta os diferentes. Tenho um amigo vascaíno que torce por um reinado eterno da atual diretoria. Para ele não existe outro mortal na face da terra que possa conduzir tão bem a vida esportiva do clube. Já eu penso que o presidente em questão foi bananeira que já deu cacho. Há muito tempo o time patina, patina e não chega a lugar nenhum. Os outros situacionistas se comprazem em maldizer a imprensa que, no dizer deles, denigre e prejudica o time. Também não vejo nada palpável nesse particular.
Meu amigo já passou férias em Cuba, gosta de Fidel, gosta dos bolivarianos, acha que o Evo Morales é um pobre índio que não merece ser espoliado pelo imperialismo brasileiro. Já em 1960 eu ouvia essa história. Um velho comunista perguntava a uma boliviana, amiga de sua filha, se ela achava o Brasil imperialista. Claro que não.
Noutro dia veio o Evo Morales com a conversa de que o Brasil se apossara do Acre e dera um cavalo na volta. Pobre índio.
De outro amigo recebi um PPS com a irônica observação: "Para você programar suas férias eis aqui uma excelente indicação".
Eram fotos de Cuba, prédios em ruínas, muito lixo nas ruas, mendigos nas calçadas, etc. Mas se alguém passar na parte antiga do Rio encontrará prédios desmoronados, incendiados e o lixo nas ruas de comércio mais movimentado até atrapalha a passagem das pessoas. É lógico que dali a instantes virá o caminhão do lixo. Mas houve o instantâneo fotográfico. São fatos.
Trabalhei numa empresa em que um dos chefes tinha uma metodologia para analisar o desempenho de seus funcionários. Ele dizia: você passa pelo mesa do cidadão e tira uma fotografia - ele está trabalhando. Passa dali a meia hora e tira outra foto - ele está lendo jornal. Com mais meia hora outra foto - ele está papeando e rindo.
Resumo da ópera: dali em diante ficou conhecido na firma como Alfredo Fotógrafo.
Um gerente da mesma firma, certo dia, entrou na minha sala. Queixou-se a um chefe que eu estava lendo jornal enquanto um colega trabalhava feito um mouro.
Retruquei: - Se ele passasse uma hora mais cedo poderia constatar que o fulaninho lia jornal e que o mouro trabalhador era eu. A verdade também depende do instante da fotografia.
Mas existem ruídos que embotam a verdade. Vejam o caso dos três músicos cubanos que sumiram em Recife e não deixaram rastro, não deram mole como os boxeadores, seus compatriotas, que foram devolvidos a Cuba e nunca mais se soube deles.
Mas agora o advogado deles, instruído por uma delegada federal, vai apresentá-los amanhã, dia 17, e oficializar o pedido de asilo político. Ainda segundo o advogado, os cubanos estão apavorados e temem voltar a Cuba.
Foi-lhes assegurado que terão salvo conduto e não serão deportados.

Será Cuba tão horrível assim, como dizem os inimigos do regime ou esses músicos, tal qual o lutador Ryen Gracie que morreu em uma delegacia em São Paulo, também sofrem da síndrome do pânico?

Teff, la voz pop del exilio venezolano

Quer ler notícias da Venezuela, da Bolívia ou um pouco de Cuba? O link está à direita sob o título VENEZUELA.

Nos anos 70, no Brasil, o ditador da hora, Emílio Garrastazu Médici, cunhou um slogan propagandístico dirigido aos "inimigos" da pátria: "Brasil, ame-o ou deixe-o. E muita gente teve mesmo que zarpar. O período de seu governo ficou conhecido como "os anos negros da ditadura", subseqüentes ao AI-5.

E quando uma jovem extraordinária como a da foto acima tem que seguir com sua família o caminho do exílio? "No es fácil comprender la herida profunda que causa en ellos el extrañamiento de sus raíces, pero quizá sea posible hacerlo a través del trabajo artístico de una jovencita venezolana de 17 años que evoca con su música la tristeza de haber emigrado a los 10".
Com 13 ou 14 anos começou sua vida artística. Vejam seus videos visitando seu perfil no You Tube. E o que teria essa menina na cabeça para fazer essas estranhas músicas que não deveriam habitar seu mundo juvenil? Certamente uma precoce consciência política, muito difícil de se encontrar nos jovens brasileiros dessa idade.
Votei pela primeira vez com praticamente 20 anos de idade. Uma pequena margem dos jovens possui algum discernimento para analisar o momento político e votar com alguma coerência. Eu e meus amigos, naquela ocasião, votamos em massa no famigerado Jânio Quadros, um desastre, como se viu logo depois. Não é todo dia que se conhece uma jovem que atende por Teff. Leiam mais sobre esta garota no Resistencia Santiago de León de Caracas. Vejam abaixo sua "homenagem" ao presidente venezuelano Hugo Chávez.

Hey You (Callate la boca)


Sósia ou homônimo?

Meu amigo, o calvo João Gomes, precisava comprar um apartamento e correu a buscar os serviços de um advogado. Indicaram-lhe uma menina que trabalhava na mesma firma que ele, em uma outra função.
Acontece de encontrarmos advogados, engenheiros, arquitetos ocupando cargos aquém do que lhes capacita seus diplomas. A vida é dura. Não se espante se encontrar um professor vendendo sanduíche natural na praia.
Numa das últimas vezes que se encontraram para tratar de documentos a advogada perguntou ao João Gomes:
- Escuta, como é mesmo seu nome?...
- João Gomes.
- Só isso?
- Só
- E você não tem problemas com sósia?
Disfarçando um sorriso o Gomes respondeu, após se refazer do espanto:
- Não, embora todo careca se pareça.

Hoje ouvi no rádio sobre a criação de uma nova CPMF, com outro nome, que o governa cogita de criar por Medida Provisória.
A locutora disse que a nova contribuição seria uma sósia da extinta CPMF. A palavra sósia se aplica a um indivíduo muito parecido com outro, não a coisas abstratas. Mas, sabem que está certo?
Homônimo não pode ser, porque a lei não permite. É sósia mesmo. Possui outro nome mas tem a mesma cara. E o mesmo objetivo perverso.

Os 100 anos de Niemeyer

Fidel Castro elogia livro de Niemeyer e felicita o arquiteto por seus 100 anos

Líder cubano assina o prólogo da obra 'O ser e a vida', a ser lançada em 2008. Arquiteto defende revolução cubana como 'exemplo para a América Latina'.

Texto e foto: Portal G1

O líder cubano Fidel Castro elogiou o livro "O ser e a vida", do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer, que será lançado em 2008 e cujo prólogo foi escrito pelo próprio Castro, e o felicitou por seu centenário, em uma carta publicada neste sábado (15) no jornal "Juventude Rebelde".
"Muitas felicidades por seu aniversário. Que muitas pessoas vivam e desfrutem como você mais de 100 anos", disse Fidel, de 81, afastado do poder há 16 meses por problemas de saúde, na carta que enviou a seu "amigo" Niemeyer no dia 10 de outubro, segundo o jornal.

Para saber se a revolução cubana é mesmo um exemplo para a América Latina Niemeyer teria que viver mais 100 anos.
Porém, como disse Aldous Huxley no epílogo de um de seus livros, "após muitos verões também o cisne morre".

Dizem as más línguas que Niemeyer e Fidel Castro são os únicos verdadeiros comunistas vivos do planeta.

Espião versus espião

MAD é a revista cujo ícone era Alfred E. Neuman, um garoto sardento sem um dente, que se mimetizava em personagens políticos, artísticos e outros que estavam pagando o mico da vez. Não sei se a revista ainda existe. Existindo, Neuman teria grandes atribulações. Teria sido enforcado como Saddam Hussein, calaria a boca como o Hugo Chávez, explicaria seus bezerros de ouro como Renan Calheiros, etc.

Outro cartoon popular da revista era o Spy vs. Spy. Eram dois gêmeos espiões, um vestido de branco, outro de preto, que faziam tentativas sistemáticas e idiotas de se aniquilarem mutuamente, tudo inspirado nas intrigas internacionais da Guerra Fria.

É uma bobagem mas foi no que pensei ao ler a notícia no Estadão.com.br:

Presidente do PT-DF faz denúncia de filiação em massa
ANA PAULA SCINOCCA

O presidente do PT no Distrito Federal, Chico Vigilante, denunciou um suposto esquema de filiação em massa do partido sem conhecimento das pessoas. Segundo ele, em Sobradinho, cidade satélite do DF, "uma quadra inteira de moradores foi filiada ao PT sem ninguém ter sido avisado". A afirmação foi feita na sede do partido em Brasília, durante debate entre os dois candidatos à presidência da legenda: os deputados federais Ricardo Berzoini e Jilmar Tatto.
Ao fazer a denúncia de "filiação em rodo", Vigilante cobrou dos dois candidatos a adoção de uma nova política de formação e o compromisso com a criação de uma escola nacional de formação política. Tanto Berzoini quanto Tatto concordaram com a proposta. "Temos que fazer um debate sobre isso (política de filiação). Estou preocupado com isso, pois trata-se do futuro político do PT", disse Berzoini.

Ricardo Berzoini e Jilmar Tatto estão se espetando. Estou vendo a hora em que um deles jogará uma bomba no outro, no melhor estilo Spy vs. Spy.

Você gosta de esfiha com Coca-Cola?

Fiat deve ser a nova patrocinadora oficial do Palmeiras

Diretoria do clube alviverde também planeja novas ações de marketing para voltar a conquistar títulos
Juliano Costa - Jornal da Tarde

A Fiat tem tudo para se tornar a nova patrocinadora do Palmeiras em 2008. As conversas com a fábrica italiana de automóveis estão bem adiantadas e o acordo deve ser anunciado nos próximos dias. Ela pagará R$ 12 milhões para estampar seu nome na frente e nas costas da camisa do time profissional por um prazo ainda não divulgado.
Enquanto isso o Vasco se contenta com o Habib's. Não sei o tamanho dessa grande empresa, mas não deve estar com essa esfiha toda não...

Isto é incrível

O governo precisa muito da CPMF

Relaxem que eu vou transcrever o que li no Portal G1:

O senador Expedito Junior (PR-RO) afirmou, na noite desta terça-feira (11), que o governo prepara uma oferta "irrecusável" para aprovar a prorrogação da CPMF até 2011.
A proposta passa pela destinação integral dos recursos do tributo para investimentos em saúde, o que elevaria o orçamento do setor em até R$ 40 bilhões, no período de três anos.
“O líder do PMDB, Valdir Raupp (RO), me disse que o governo prepara uma proposta 100% irrecusável para que a CPMF seja aprovada”, afirmou, em conversa no plenário da Casa, o senador Expedito Júnior (PR-RO).

Lembra-me a tomada de preços que fiz, há tempos, para a compra de duas portas de aço para uma loja. Um serralheiro fez um orçamento de R$ 1,2 mil, o mais caro de todos. Recusei. Ele então me ofereceu fazer por 900. Também recusei. Por que não ofereceu da primeira vez?

O governo oferece agora 100%. Eu recusaria...

O automóvel chinês

Salão de Pequim celebra boom de carros na China

Fotos do Portal G1

O Salão do Automóvel de Pequim comemora o sucesso do mercado automotivo na China. A venda de carros de passeio no país é a segunda maior do mundo.

Mulher é um ser divino, vende até carro chinês. Mas, modêlos à parte, diga honestamente, você compraria um carro "Made in China"?

O famigerado carrinho de compras

Neste país não se respeita o dinheiro do contribuinte

Eu poderia ter assinado um caderno de poesias, uma página de turismo, uma enquete intitulada Por que me ufano do meu país, mas não. Quis a metade vira-latas da minha personalidade, que a psicologia bondosamente chama de alter ego, ser leitora do carrinho de compras, essa entidade fiscalizadora que nos revela que a cobrança da CPMF é deveras indispensável. O carrinho de compras é também o alimento pelo qual minha indignação anseia, já que não sei ser leniente com os salvadores da pátria do meu país, aqueles que adotam como lema o "nunca antes neste país".O carrinho de compras, uma via do Contas Abertas, tem dado um arremate de humor aos gastos de que dá publicidade. Mas isso não me acalma, pelo contrário, tenho ânsias de vômito. Tenham paciência aí mas meu estômago se rebela.

Faltando menos de um mês para acabar o ano, a Presidência da República (PR), figurinha carimbada no Carrinho de Compras por realizar gastos pra lá de interessantes, dá sinais de que os trabalhos realizados pelos funcionários no órgão merecem uma atenção especial. Isso porque a PR reservou em orçamento (empenhou) R$ 330 mil com a aquisição de 250 armários de escritório, 10 balcões, 22 módulos de estação de trabalho, 250 gaveteiros móveis, 31 mesas de reunião e 115 de apoio. A escolha dos móveis foi feita por meio de pregão. Resta saber agora se os objetos novinhos em folha darão um ânimo aos servidores, principalmente com a chegada do período de férias.
O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por sua vez, parecer querer difundir a imagem e o serviço prestado pelo órgão entre a população. Prova disso é que o tribunal comprou três veículos de representação por R$ 435 mil. Cada carro saiu por nada menos que R$ 145 mil. A Chevrolet, ganhadora da licitação, agradece. Já para ser usado dentro da sede, o STJ comprometeu mais de R$ 100 mil com a aquisição de 42 poltronas giratórias. Os móveis vão atender a seção de controle de patrimônio da entidade. E, diga-se de passagem, que patrimônio. Cada uma custou o equivalente a R$ 2,6 mil.
Leiam a bagaça completa aqui.

Sábado contemplativo

Ontem, além das minhas atribulações diárias, ou seria melhor dizer atribuições?, ainda li notícias e blogs de amigos. Não marquei nenhum como lido no Google Reader nem fiz qualquer comentário, um sábado de pouca inspiração. Até ler um e-mail do meu amigo Luzardo. Mas como já estava cansado apenas salvei um espaço no Blogger às 22:31 hs, depois d-e-s-m-a-i-e-i. Eu já tinha quase todo o post na cabeça e o publiquei hoje no espaço guardado ontem. De quebra conheci o Coturno Noturno - o blog do Coronel. Lá não tem a água com açúcar que se encontra aqui - um vídeo de vez em quando, uma musiquinha, uma piada, uma crônica bem humorada, um lance pitoresco das minhas memórias (eu, como o marimbondo de fogo Sarney, pretendo explorar a credulidade das gerações vindouras); mas às vezes também pego pesado. Lá no Coturno é uma interminável Lua de Mel. Uma f. depois da outra.
Mas que seria do blogueiro se os leitores não interagissem? Li comentários inspirados como o que se referia ao comandante da Aeronáutica, brigadeiro Junito Saito:
"Ô, comandante chefão de olhos rasgados e farda azul,
já passa da hora do harakiri!
Vamos lá ... coragem, contas com nosso irrestríto apoio.
O Brasil espera que cada um cumpra com seu dever!"
Genial! Ou ainda:
"CORONEL, quando a gente pensa que já viu tudo...
A Primeira Inutilidade recebe medalha!
Esse país não tem mais solução.
Fecha a conta, passa a régua e me tira os tubos! Argh!"
Mas também há coisas engraçadas: o post onde o "Vesgo" do Pânico na TV beija a careca do Serra, o "Cego" do PSDB...

Não entro para clube que me aceita como sócio

Thereza de Marzo (clique para ampliar)

A partir dos anos 20 começavam a surgir meninas com pouco mais de vinte anos que resolveram pilotar um avião. Anésia Pinheiro Machado recebeu seu brevet em 1922 e em 23 de abril de 1923 torna-se a primeira aviadora brasileira a conduzir passageiros. Em 1943, convidada pelo governo dos Estados Unidos, fez um Curso Avançado de Aviação, recebendo licenças de piloto comercial, instrutor de vôo, instrutor de vôo por instrumento e de instrutor de Link Trainer. Várias nações tornaram-na piloto honorário de sua aviação civil e militar. Dentre as homenagens que recebeu destaca-se uma prestada pelo próprio Santos-Dumont. Um detalhe sobre o Pai da Aviação: Em 12 de julho de 1901 ele partiu de um ponto na França e retornou ao mesmo local. O fato teve grande repercussão e foi-lhe oferecida a Cruz da Legião de Honra, que ele recusou por não ser francês. Um mês depois o Aero Clube da França concedeu-lhe uma medalha de ouro.
Thereza di Marzo foi a primeira mulher brasileira a tirar o brevet de piloto. Ela desfrutava de grande prestígio nos meios aeronáuticos do País e até no Exterior, chegando a totalizar 325 horas de vôo, numa carreira coroada de êxito.
E quem não se lembra de Ada Rogato? Em 1950, num avião Paulistinha, visitou Paraguai, Argentina, Chile e Uruguai, numa viagem de 11200 km em 116 horas.

Essas aviadoras receberam inúmeras homenagens graças às suas intensas atividades no setor aeronáutico. No entanto, hoje, homenageia-se qualquer um, seja gato ou cachorro. Os propósitos são outros - agradar ao rei de plantão.

Sobre o assunto, transcrevo alguns trechos de uma carta dirigida aos "Amigos FABianos" por Rui Garavelo Machado:
Sei que a idade nos prega algumas peças, por exemplo, no lugar do pai exigente, disciplinador, educador, nos transformamos no avô condescendente, compreensível e frouxo. É natural; dizem, inclusive, que avô é para deseducar.
O que não entendo é a Autoridade Militar - mesmo os mais velhos e experientes, aceitar o papel de bobos.
Vejam, para exemplificar: Só um alienado total e absoluto concederia uma Medalha por BONS E RELEVANTES SERVIÇOS PRESTADOS À FAB E/OU À AVIAÇÃO BRASILEIRA ao Sr ZUANAZZI e à Sra DENISE.
Coitado do PAI DA AVIAÇÃO; deve estar se retorcendo no túmulo. Meninos, eu vi o Cmt FAB condecorando o Sr ZUANAZZI e a Sra DENISE. Pobre FAB. Pobre País.

Ainda sobre essa medalha maldita: Constrangido, em face da concessão de Medalhas de Santos Dumont a diretores da Agência Nacional de Aviação Civil, o presidente da ANDEP - ASSOCIAÇÃO NACIONAL EM DEFESA DOS DIREITOS DOS PASSAGEIROS DO TRANSPORTE AÉREO, Cláudio Candiota resolveu devolver a medalha de Santos Dumont que havia recebido em 1989. Parabéns.

Nesta sexta-feira a primeira-dama, Marisa Letícia, foi a madrinha das 11 mulheres que concluíram um curso de formação da FAB, entre o total de 107 aspirantes-a-oficial aviador. Já há algum tempo essa homenagem estava acertada, causando algum mal estar entre oficiais da FAB. Não existiria alguém do porte das aviadoras mencionadas no início deste post para marcar mais este acontecimento na aeronáutica brasileira?
Mas a primeira-dama, Marisa Letícia, é que foi homenageada na formatura do curso, que pela primeira vez na história contou com a participação de mulheres. Madrinha da turma, a primeira-dama recebeu a Medalha de Honra ao Mérito Santos Dumont. Criada por decreto em 1956, a medalha representa o "espírito imortal" de Alberto Santos Dumont.

Porém, acreditem, D. Marisa é a menos culpada. Vocês leram acima que Santos-Dumont havia recusado a Cruz da Legião de Honra. Nem todos podem ter a sensibilidade de Groucho Marx, o comediante americano, que dizia: "Não entro para clube que me aceita como sócio."

Nova profissão no Congresso Nacional

Ex-espião do FBI agora espiona jogadores de pôquer

Portal G1

O ex-agente do FBI especializado em desmascarar espiões, Joseph Navarro, era capaz de identificar traidores apenas observando tiques sutis de comportamento do traidor. Às vezes, um simples piscar de olhos do vira-casaca já servia de dica.
Atualmente, Navarro lança seu olhar de investigador na mesa de pôquer, onde uma mordida de lábio ou uma inclinação da cabeça pode sinalizar um ‘straight flush’ ou um belo de um blefe. Navarro ensina suas técnicas de decodificação a jogadores ávidos por obter alguma vantagem no mundo do pôquer profissional.
"Os jogadores de pôquer mentem o tempo todo", diz Navarro. "Fingem estar com uma mão boa quando não têm nada ou vice-versa. A verdade é que eles podem ser desvendados. O jogador de pôquer pode até trabalhar as expressões do rosto para disfarçar o que sente, mas ainda não vi ninguém fazê-lo com a linguagem corporal durante um jogo."

Meu caro Navarro, em Brasília mente-se o tempo todo. Você tem amplo campo de trabalho junto aos congressistas. E você não precisa ter ideologia, eles não têm tanta assim. Trabalhe para quem der mais.
Leiam toda a matéria aqui.

História Natural

História Natural não é matéria que me apaixone. Mas não deixa de ser interessante observar a metamorfose de uma crisálida até chegar à bela imagem acima. Abram o arquivo PDF intitulado Caminho. Equivale a uma aula. Nem por isso abrirei uma nova categoria; vai como represália mesmo, por conveniente.
No entanto alguns blogueiros, como o Reinaldo Azevedo, se fixam na fase crisálida. Realmente, o que diz alguém que se considera uma "metamorfose ambulante" não tem muita relevância. O importante é saber o que dizia essa pessoa quando era uma nem tão inocente crisálida. Vejam abaixo.

Debate Lula x Serra, em 2002


O e-mail de ontem, que abri hoje

Não existe piada nova. Existe aquela de que nos esquecemos e que nos vale novas risadas. Às vezes vêm com uma roupagem nova, como diz o amigo Sérgio Ivan; os personagens têm nacionalidade diferente, profissões trocadas, mas o humor é o mesmo. Não há homofobia, marcação cerrada com as loiras, sequer discriminação contra os amigos de além-mar, pois, pois que os tenho, na mais alta conta. Se quiserem partir para a represália só me resta dar risada, ó pá...

A mulher entra num restaurante e encontra o marido com outra:
- Pode me explicar o que é isto?
E ele responde:
- Só pode ser azar!
___________________________

Antigamente, quando uma moça conhecia um rapaz gentil e educado, perguntava logo se era solteiro ...
Hoje, pergunta se é viado.
___________________________

Eram três amigos: um italiano, um brasileiro e um português, que trabalhavam numa empresa juntos. Todo dia eles notavam que o chefe saía mais cedo. Então eles resolvem sair logo depois do chefe, já que não ia ter ninguém para dar bronca. E assim fizeram.
O brasileiro aproveita e vai no boteco tomar uma cerveja.
O italiano vai para casa e prepara um belo macarrão.
O português vai para casa descansar. Chegando em casa ele abre a porta do quarto devagarzinho e vê sua mulher na cama com o chefe! Ele fecha a porta sem fazer barulho e sai. No dia seguinte, o brasileiro e o italiano resolvem repetir a dose e chamam o português, mas esse responde:
- Não vou não. Ontem quase que fui pego.

Vem mais por aí

Hillary supera Obama em primária democrata, diz pesquisa

Portal G1 - texto e foto

Hillary discursa com Bill Clinton (seu marido e ex-presidente dos EUA) ao fundo

A senadora Hillary Clinton lidera por uma estreita margem as enquetes para a primária do Partido Democrata que será realizada no dia 8 de janeiro no estado de New Hampshire, revela pesquisa divulgada pelo jornal The Washington Post.
A senadora supera o seu principal rival na disputa pela candidatura presidencial do partido, o senador Barack Obama, por 35% a 29%, segundo uma pesquisa que ouviu 592 eleitores do estado.

Já tivemos madame Michelle Bachelet no Chile. Depois veio Cristina Kirchner na Argentina. A ex-primeira-dama dos EUA tem todas as condições de ser a próxima presidenta no continente americano. E eu já começo a ficar com medo de dona Marisa Letícia Lula da Silva.

Frases da Aviação

- Esqueça tudo que você sabe sobre empuxo e arrasto, sustentação e gravidade; o que faz um avião voar é dinheiro.

- Três coisas que nunca são demais: pista, mulher e dinheiro.

- A única situação em que você pode achar que tem combustível demais é quando há um princípio de incêndio.

- Voar não é perigoso. Perigoso é cair.

- Os passageiros preferem comandantes antigos e aeromoças novas.

- Um piloto é uma alma confusa que fala sobre mulheres quando está voando e sobre vôo quando está com mulheres.

- Tente manter o número de pousos igual ao número de decolagens.

- Quando você voa solo pela primeira vez, aos 20 anos, descobre que é uma criança novamente e está usufruindo de um brinquedo novo.

CPMF, Saúde, Educação

Debate na Rádio CBN

O assunto Renan já está enterrado na lama, ou na merda, se preferirem. Diz o ditado que não convém remexer. Continua então o assunto da vez, CPMF, que querem postergar à escolha do novo presidente do Senado.
O senador Heráclito Fortes (DEM - PI) começou dizendo que, se não fosse o PDT, a Educação no governo PT estaria um pouco pior. E continuou dizendo que Saúde e Educação não dependem de dinheiro mas de gestão. Ora, a gestão do Lula implica em gastança, como ele mesmo fez questão de anunciar. Sugeriu ainda o senador que os ganhos das Universidades particulares poderiam ser diminuídos e aí já pegou pra cima do outro debatedor, Wellington Salgado (PMDB - MG), que é investigado pela Polícia Federal por crime de sonegação de impostos. O Ministério Público Federal apura se o senador, quando dirigia a Associação Salgado de Oliveira de Educação e Cultura (Asoec), teria cometido crime contra a ordem tributária.
Salgado é suspeito de ter sonegado quase R$ 12 milhões de recursos públicos, de maio de 2000 a dezembro de 2002 e de março de 2003 a dezembro de 2005, períodos em que teria dirigido a associação. É um pequeno pecado que ele não nega; pagará quando puder.
Em debates o choro do pessoal do governo é sempre o mesmo - a perda dos R$ 40 bi para a gastança.
Após parabenizar o mediador do debate por ter conseguido tirar o senador Wellington Salgado da cama antes das 10 horas, Heráclito se referiu ao método do governo de exterminar carrapatos - matando o boi, que no caso é o povo brasileiro.
Talvez cansado pela comemoração da "vitória" do senador Renan, ontem à noite, não se sabe até que horas, na casa do ínclito e inflacionante senador Sarney (quando foi Presidente da República a inflação por pouco não atingiu os três dígitos), Wellington só teve que concordar: - "Realmente, a esta hora da manhã, o senador Heráclito é imbatível".

Os sinais de fumaça

À propósito de ter feito uma avaliação inadequada de uma mensagem recebida de um amigo

Não bato tambor nem mando sinais de fumaça, embora faça parte da tribo. Os outros índios devem me achar mesmo anti-social. Mas aceito que batam tambor ou que mandem sinais de fumaça. Um amigo sabe disso e me provoca. Ele já chega rindo para me desejar feliz natal, feliz páscoa, feliz carnaval e outros ruídos que a tribo gosta.
Uma pessoa que compra comigo sempre me deseja "bom comércio", muito simpático e inovador.
Todas as manhãs, quando vou à padaria, encontro uma senhora que, invariavelmente, me pergunta: "Mamãe tá jóia"? Ela já percebeu que isso não me agrada muito e ultimamente tem evitado perguntar. Já lhe sugeri visitar minha mãe.
Pode ser que eu tenha algo em comum com D. Casmurro, de Machado de Assis, mas a verdade é que eu me sinto desconfortável em lidar com certas situações. Eu seria a pessoa menos indicada para fazer o panegírico de alguém, mesmo porque sou péssimo para discursar.
Aos amigos e parentes da minha lista de e-mails: nunca esperem que eu lhes deseje votos referentes a alguma data. Não tenho motivação para isso. Quando muito, desejarei feliz aniversário.
Sou azedo mesmo. Mas ainda estou dando bom dia, boa tarde e boa noite...

Mais uma impostura no Senado

Renan Calheiros é absolvido por 48 votos a 29

DEM - 13 senadores; PSDB - 13; PDT - 5: PSOL -1. Já seriam 32 votos contra Renan.

Fizeram discurso declarando seu voto pela cassação:
Gerson Camata (PMDB - ES), Magno Malta (PR - ES), Renato Casagrande (PSB - ES), Marcelo Crivella (PRB - RJ) (hummm!), Aloizio Mercadante (PT - SP) e Eduardo Suplicy (PT - SP).

Mentiram mais uma vez. Um bando de ratos. Renan, sempre que era focalizado, estava com uma incrível cara de deboche. Ele conhece seus pares. Terminada a votação ele saiu rapidamente, rebocando a mulher. Os petistas devem estar muito felizes.

A maioria dos patriotas que cravaram seus punhais em Júlio César, nos Idos de Março de 44 a.C., em Roma, eram senadores. Renan, digo, César teria tido melhor sorte se tivesse que tratar com os valentes do nosso Senado.

Agora virá a CPMF. Pelo menos eles terão que mostrar a cara sem-vergonha.

Família de artistas

Comenta o amigo Jorge Sobesta, blogueiro cujo texto conheci de forma inusitada e que acompanho desde então, "Família de artistas, hein"?
É isso, Jorge. No interior, quem não é da lavoura, é artista. Meu pai era marceneiro, seu irmão fabricava sapatos - trouxe a profissão para o Rio. Um tio, irmão da minha mãe, era alfaiate. Seu cunhado era ourives, Minha avó por parte de mãe fabricava chinelos, bons chinelos, e os vendia na feira.
Pedreiros havia às dezenas; pelo menos quatro ou cinco vieram contribuir para construir o Rio de Janeiro. Um deles, por ironia do destino, se chamava Valdemar. Pura coincidência. Não foi para ele que o legendário cantor Blecaute fez a música: "Você conhece o pedreiro Waldemar? Não conhece? Mas eu vou lhe apresentar, de madrugada toma o trem da Circular, faz tanta casa e não tem casa pra morar"...
É uma ironia, mas quem constroi tantas casas geralmente não consegue ter a sua.

O artista é fruto de um "caldo de cultura". O que é isto? Pode ser um pequeno amigo que desenha junto com você, pode ser um vizinho que cultiva a arte da música, de tocar um instrumento e que você passa a admirar, pode ser um amigo do colégio que já desenvolveu a arte do canto e que o incentiva a seguí-lo.
O sucesso do artista depende de uma chama. Já tentei duas ou mais vezes viver da arte. Felizmente fracassei. Porque o artista deve ter propensão para o sofrimento. Aí ele faz versos homéricos, produz pinturas psicodélicas e o mundo se rende a seus pés. Ainda bem que não precisei da minha pobre arte pois sou um mortal comum. Me poupem.

TV digital

Eu achei que não ia postar nada hoje. Mas a turma me provoca. Me cutuca com vara curta.
Diz um estudo: metade dos brasileiros compraria conversor da TV digital até R$ 200.
Se fizerem a pesquisa comigo irão descobrir que não estou disposto a pagar nem R$ 10 por essa praga. Ver merda com boa imagem, de que me adianta? A televisão brasileira é um deserto de conteúdo, de idéias. Praticamente só vejo futebol na televisão. O resto vejo na internet.
Durante a cerimônia da estréia da TV digital em São Paulo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu um programa de incentivo à implantação dessa nova tecnologia no valor de R$ 1 bilhão.
Carece não, Lula. Aplique essa migalha na saúde e na educação. Aprenda a escolhar suas prioridades. A menos que você pretenda nadar nos recursos de uma CPMF. É por isso que sou contra. Quero mais que você se dane.

Desenhos 02

Matriz de Bom Conselho
Bom Conselho - Pernambuco
30 janeiro 1961
Lápis n0. 2

O desenho não foi feito através de fotos. Ralei naquele sítio por bons minutos, tomei algum sol na cabeça e acho que foi por isso que a perspectiva deixou a desejar.

Rua Monsenhor Marques e Igreja de Santa Therezinha
Bom Conselho - Pernambuco
4 fevereiro 1961
Lápis n0. 2


A igreja de Santa Therezinha fica lá no alto do morro. Sua porta principal foi feita e doada pelo meu pai, Antonio Silveira Ramos, há mais de setenta anos, quando exercia a profissão de marceneiro.
Todas as imagens são clicáveis e podem ser ampliadas. Testei no Internet Explorer 7, no Firefox 3 beta e no Opera 9.24.

Em Roma, como os romanos

Em primeiro lugar vamos simplificar o título do post para que não seja mal interpretado: "Em terra estrangeira proceda como os aborígines".
Antes de continuar, um reparo: quase não estou enviando e-mails, às vezes me empolgo com uma boa mensagem que recebo, tenciono repassá-la, mas desisto. É que eu estou "focado" nos blogs - focado, eis uma palavra da moda, eu detesto palavras da moda.
Mas não deixem de me enviar seus e-mails. O assunto de dois desses e-mails, publicados aqui no blog, deram uma audiência insuperável. Hoje recebi do meu amigo Schneider uma sugestão gastronômica para quando fosse a Portugal.
Nascidas em Ponte da Barca mas depois transferidas para o centro de Ponte de Lima, para a tasca Os Telhadinhos, continuam aí a ser servidas as fodinhas quentes. Embrulhadas (em guardanapos), na racha (pão) ou no redondo (prato). E para quem o pedir, sai uma putinha a acompanhar ou até meia queca ou uma queca cheia para os mais sequiosos.
Diz o Jornal de Notícias:
Se algum dia alguém, em Ponte de Lima, o convidar para ir às "fodinhas quentes" com "putinhas" a acompanhar, não se ofenda, nem se espante. Pelo contrário, aceite e divirta-se. A proposta consiste em visitar a tasca "Os Telhadinhos", situada no centro da vila, e comer pataniscas de bacalhau com uma malga de tinto a acompanhar. O divertimento é garantido, ou não fosse o cardápio inventado pela proprietária, Dona Márcia, um verdadeiro chorrilho de petiscos, cada um mais picante que o outro. Entre quase duas dezenas, poucos são os que, além dos "Biquinhos de amor" (caprichos de marisco), escapam à brejeirice.

"A especialidade da casa são 'fodinhas quentes'. Tenho cá excursões de espanhóis que vêm de longe só por causa delas", diz Márcia Correia, 42 anos, contando como nasceu o seu cardápio picante. "No princípio pensei: Se vou pôr na ementa que há panados, rissóis ou bolinhos de bacalhau, não chamo a atenção a ninguém. Então inventei", conta, explicando que, na sua tasca, "um bolinho de bacalhau é um mentiroso". Porquê? "Porque se tem mais batata que bacalhau, então é mentiroso". A orelha de porco é "Vanico de ronca". Porquê? "Porque o porco ronca e a orelha abana", ri.

Em Portugal o linguajar é pitoresco. Bicha é apenas uma fila. Puto é um rapaz. Mas não chame ninguém de paneleiro. Pode dar merda. Em Roma, como os romanos.

O que é isso, companheiro?

Cristovam fecha acordo com governo e diz que votará a favor da CPMF

Blog do Cristovam

Satisfeito com o acordo fechado com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para garantir mais recursos à educação o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) anunciou, hoje, que votará a favor da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). A decisão só foi tomada depois de o ministro ter se comprometido em reduzir gradativamente, a partir do próximo ano, o percentual de desvinculação dos recursos destinados constitucionalmente à educação.
Para o senador, que foi amplamente apoiado pelos colegas em plenário – de todos os partidos -, o acordo é uma grande conquista para os educacionistas. “Não posso votar num projeto ou na prorrogação de uma emenda que tira R$ 1,5 bilhão da educação. Não voto se a DRU continuar chupando os recursos da educação. Nem se tirasse R$ 1, eu votaria a favor da CPMF”, afirmou.
Desconfiado, Cristovam lembrou que já foi enganado pelo governo em um acordo anterior, mas disse que desta vez “vai pagar para ver” e nomeou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, presidente do PDT, como avalista do acordo. “Coloquei nas mãos do ministro Lupi e não do presidente do meu partido, a responsabilidade de ser o avalista do acordo. Ser enganado uma vez é ingenuidade, mas duas é estupidez”, concluiu.

O que é isso, companheiro? o que é isso, companheiro? o que é isso, companheiro? Quantas vezes você quer ser enganado?
Nem um menino faz um acordo desse...

Adeus às armas... da ética

Lula resolveu dar um adeus às armas... da ética, virtude da qual ele se julga muito bem aquinhoado, porque chegou à conclusão de que mais vale o princípio do filósofo petista Paulo Betti: "Não dá para fazer [política] sem botar a mão na merda".
Então, mãos à obra, digo, mãos à merda. Lula já havia dito que faria o corpo a corpo com os senadores pela aprovação da CPMF. Mas não é simples assim.
Segundo o Blog do Josias, por solicitação de Lula, o governador de Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), tenta virar os votos de dois senadores oposicionistas de seu Estado. Ambos são do DEM: Jayme Campos e Jonas Pinheiro. O primeiro parece resistir às investidas do governador. O segundo balança em suas convicções.
Em conversa reservada que manteve na semana passada, Jonas Pinheiro revelou a um interlocutor que Maggi lhe fizera uma proposta tentadora. Em troca do voto favorável à CPMF, o governador prometeu-lhe assegurar a vaga de senador em sua coligação, nas eleições de 2010. Comprometeu-se inclusive a prover o financiamento da campanha do senador.
Como prêmio pelas gestões que realiza nos subterrâneos, Maggi pediu a Lula que determine ao ministério da Fazenda a liberação da renegociação da dívida do erário mato-grossense, estimada em R$ 5 bilhões.

Blairo Maggi, quando candidato à reeleição ao governo do Estado de Mato Grosso, ainda nos quadros do PPS, contrariou a linha do partido e deu apoio a Lula, que liberou para o Estado cerca de R$ 1 bilhão para a renegociação de dívidas agrícolas. Então ele já conhece os meandros da cooptação.
Correndo contra o calendário para conseguir aprovar a prorrogação da CPMF no Senado, o governo destinou R$ 514,3 milhões em verbas federais para atender emendas parlamentares até a última sexta-feira (23).
A primeira denúncia de que o governo estaria negociando com emendas partiu de Geraldo Mesquita (PMDB-AC), que integra o grupo dos 'rebeldes' do PMDB cujos votos para aprovar a CPMF são incertos. Ele relatou ter sido procurado pelo subchefe de Assuntos parlamentares da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Marcos Lima, para negociar a liberação de emendas.
Não falta quem diga que tudo isso é legítimo, coisas da democracia, a democracia da chantagem e da corrupção. Até quando?

Há gozadores no jogo de damas

Emanuel Lasker, jogador de xadrez e matemático alemão foi campeão mundial de 1894 a 1921, sendo que ficou dez anos sem colocar o título em jogo. Um dos motivos foi a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). À sua época havia um grande fanfarrão, Sawielly G. Tartakover, que dizia abertamente: - "No próximo ano o novo campeão mundial comerá Lasker vivo".
E quem será esse novo campeão? lhe perguntaram.
- Eu, naturalmente..., respondeu.
Pobre Tartakover, nunca chegou onde pretendia. Mas tirava onda...

Deixo aqui um pequeno bônus para quem gosta de jogar xadrez: uma partida disputada em 1924, em Nova Iorque, entre o genial cubano Jose Raul Capablanca e o nosso gozador Tartakover. O link abre um tabuleiro onde os lances se sucedem, ao nosso comando. Adivinhem quem perdeu... Clicar aqui.

Hoje fui numa das comunidades de que faço parte no Orkut: JOGO DE DAMAS, e vi o anúncio de uma comunidade nova: Lélio Sarcedo, penta campeão de damas em 64 e 100 casas. Sabem, me baixou o espírito do Tartakover e eu pensei: sorte do Lélio que eu já me aposentei das damas. Pura brincadeira, nem o conheço, mas deve ser um fio desencapado.

E passemos ao relato de alguns poucos damistas gozadores, Poucos para que o leitor não se enfade. Também omitirei nomes, para evitar ferir suscetibilidades.

Seu Júlio era um sujeito bonachão. Parecia o Groucho Marx, no charuto e no bigode, não tão espesso como o do artista americano. Era bom damista. Certa vez o chamaram para uma partida. Como tinha que resolver um problema na fábrica ao lado, onde trabalhava, sempre com a sua cara de gozador, propôs ao adversário um final de duas pedras contra duas pedras, problema clássico das damas e demorou um tempo considerável.
Quando voltou foi perguntando: - Resolveu o problema?
- Tá difícil, respondeu o outro.
- Puxa, se você não sabe jogar sozinho com duas pedras, como quer jogar comigo com doze?

O seu Gomes também era bom damista. Frequentava uma barbearia em Nilópolis e lá não havia quem ganhasse dele. Foi quando apareceu o "Gaudêncio", disposto a acabar com o reinado do Gomes. Imaginem a cena de um "saloon" de filme de faroeste: entra o caubói tilintando as esporas, cigarro na boca retorcida e pergunta:
- "Onde está o Gomes? Vim enfrentá-lo. Vou acabar com sua banca."
Disseram-lhe: - O seu Gomes ainda não chegou. Mas não deve demorar. Vai jogando aí com o seu Manoel...
Seu Manoel estava sentado sozinho frente ao tabuleiro, de cabeça baixa, silencioso, estudando os lances de uma partida. O "Gaudêncio" sentou-se. Jogaram. Resultado: 3 a zero para o seu Manoel. Mas que Manoel que nada. Era o próprio Gomes.
- E aí, seu Gomes, que achou do menino? perguntou-lhe o barbeiro.
- Meio fraco. Mas serve pra limpar os tabuleiros...

Identificando cédulas falsas

O texto em vermelho foi publicado no Portal G1

Na verdade queremos saber se o dinheiro é verdadeiro e não podemos nunca ter escrúpulos em fazer um exame minucioso quer recebamos uma cédula de uma pessoa conhecida ou de um estranho. É como conferir troco. Se você deixa para conferir em casa e estiver faltando, já era... Há pessoas que passam dinheiro falso desconhecendo que é falso, outros não querem ficar no prejuízo, sabem que é falso e querem transferir a batata quente para você; finalmente, há os que fazem parte da quadrilha e passam criminosamente.

Uma quadrilha falsificava dinheiro havia dois anos quando, em março, uma operação da Polícia Federal (PF) prendeu o chefe do grupo e um comparsa em Ponta Porã (MS), com R$ 592 mil em notas falsas de R$ 20.
As cédulas eram produzidas na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero e seu principal destino era Brasília, onde distribuidores locais compravam três notas falsas com uma verdadeira.
Qualquer agência bancária está habilitada a recolher dinheiro suspeito e enviá-lo para o BC para investigação, mas, caso seja confirmada a fraude, não há ressarcimento. Assim, a única solução para não ser vítima dos falsificadores é ficar atento.
"Falsificação de dinheiro ocorre no mundo todo, e as pessoas têm de deixar de ficar constrangidas e verificar as cédulas no momento em que as recebem”, comenta o chefe do Departamento de Meio Circulante do BC, João Figueiredo. “Em 2005, fizemos uma pesquisa e descobrimos que 60% dos brasileiros não conferem as notas”.


Ainda ontem um motorista que me entregou um vinho disse que recebeu uma nota de R$ 100 num local de entrega. Levou para a firma. Era falsa. Disse que não iria se responsabilizar pois era pago para dirigir, não para fazer cobrança. Quando receber uma nota maior tenha cuidado. Reserve um tempo para conhecer detalhes do dinheiro. Acompanhe este excelente tutorial do Portal G1. Clique aqui.

A viadagem congênita e a baitolagem adquirida

Esse título foi extraído dos versos de uma música do Falcão, o polêmico compositor bregua.
Já ouvi, en passant, alguém comentar: "Fulano é um viado discreto"! Ótimo, assim é que deveria ser. Esse pessoal se queixa de discriminação mas eles próprios se discriminam. Querem promover uma eterna festa colorida. Não é assim. Tenham seus amores, não precisam se esconder. Só acho um exagêro subir em carro alegórico e dar beijo na bôca.
Aqui na minha loja vêm senhoras com suas "espôsas", acho muito natural. Entra um rapaz educado ao extremo e é tratado com a máxima consideração.

A Assembléia Legislativa de São Paulo discute nesta semana o pedido de cassação do deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL). Ele promoveu, em outubro, o evento em que um transformista se apresentou aos deputados estaduais. Mas esse não foi o primeiro show assistido pelos parlamentares. Eles que são brancos que se entendam. Eu só acho que, às vezes, o que abunda, ou seja, o que está em exagêro, aí já prejudica.

Ninguém tem paciência comigo

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou em cadeia nacional neste domingo que as relações com a Colômbia estão "em um congelador" e rotulou o presidente colombiano de "mentiroso" e "cínico".
O Governo colombiano deu por encerrada a missão encomendada, em agosto, ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez, para buscar um acordo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) que permitisse a libertação dos seqüestrados por essa guerrilha.
Ao afastar Chávez, Uribe afirmou que o líder venezuelano passou do limite ao comentar com um general colombiano sobre os reféns. Chávez, por sua vez, atribuiu o seu afastamento à pressão americana e da elite colombiana sobre o presidente Uribe.
Então o senador colombiano Juan Manuel Galán propôs, neste domingo, a mediação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na crise entre Colômbia e Venezuela, gerada após os últimos ataques verbais entre o presidente colombiano, Álvaro Uribe, e seu colega venezuelano, Hugo Chávez.
Chávez tem a capacidade de provocar animosidade em várias frentes. Insulta o presidente americano, chamando-o de "Mister Danger", afronta o Senado brasileiro chamando seus membros de papagaios do governo americano, chama de fascista um ex-governante espanhol e ainda espera que o Rei da Espanha lhe peça desculpas. Tudo isso ele apronta na casa dos outros como se já não lhe bastasse o que apronta em seu próprio país.
O referendum de 2 de dezembro se aproxima. Chávez não passará. Não se pode ter paciência com este senhor.
Resta saber se o Lula irá segurar a batata quente que lhe quer passar o senador colombiano.

Día de Acción Bloguero

Desenhos 01

Rua Monsenhor Marques e Matriz de Bom Conselho
Bom Conselho - Pernambuco
04 fevereiro 1961
Lápis n0. 2


Uma prima
Bom Conselho - Pernambuco
02 fevereiro 1961
Lápis n0. 2


Tenho um blog chamado Borrocando que contém exclusivamente desenhos meus, fracas aquarelas minhas e excelentes aquarelas de renomados artistas. A última atualização foi feita aos 12 de setembro de 2006. Quem sabe eu não continue algum dia? Os rápidos desenhos que fiz em 1961 na minha viagem a Pernambuco serão repetidos aqui.

O primeiro desenho é de uma prima de quem não lembro o nome. Nunca mais a vi. O segundo é a rua Monsenhor Marques, pequena na ocasião. Até onde irá hoje? Ela terminava logo depois da descida. À esquerda havia uma plantação de palma, que servia de alimentação para o gado do tio da minha mãe, Amâncio Nascimento. Por ali dava para subir até a Igreja de Santa Therezinha. Os terrenos em volta da igreja eram todos plantados com café, de propriedade desse tio. Do lado direito da rua, lá embaixo, ficava o lugar onde eram beneficiados os grãos de café. E descendo mais um pouco havia um córrego de águas limpas (ou um desvio da água) que alimentava um banheiro abaixo do nível da água, uma cachoeira improvisada. Até onde terá ido o progresso?



Para fechar a semana

Recebi por email do meu amigo Macariello. Japonês é tudo igual...

Toshiro ocupava uma posição estratégica numa empresa de tecnologia na cidade de Taubaté (SP) e, aproveitando um feriado prolongado, foi dar uma esticada nas boates da Liberdade, bairro japonês da Capital.
Por volta da meia noite, agarrado com duas gueixas e com a cabeça cheia de saquê, recebeu uma chamada no celular. Era o superintendente da empresa.
- Toshiro, deu pau no sistema principal e estamos precisando de você para dar um jeito nisso!
- Mas chefe, o senhor me autorizou o fim de semana prolongado... Estou no meio de uma recepção e meio "alterado".
- A autorização está cancelada e trate de curar o porre durante a viagem. Se não chegar ASAP (as soon as possible), pode esquecer o emprego.
E desligou... Bêbado e desesperado, Toshiro foi para a rodoviária comprar passagem para Taubaté. O guichê estava fechado e só abriria às 5 da manhã.
- Desgraça!!!
No meio do desespero, alguém sugeriu que comprasse uma passagem para o Rio de Janeiro e que pedisse ao motorista para deixá-lo na entrada de Taubaté, na via Dutra. Seria a salvação! Um ônibus sairia para o Rio em dez minutos; comprou a passagem e falou para o motorista:
- Eu preciso descer na entrada de Taubaté. Estou num fogo danado, mas queria que você me acordasse de qualquer jeito. Eu vou gritar, xingar, mas é o porre. Me jogue fora do ônibus de qualquer maneira: não posso perder meu emprego. Tome vinte reais pelo favor.
Isso feito, Toshiro se afundou numa poltrona e desligou. Acordou com o sol batendo na sua cara e o ônibus percorrendo a avenida Getúlio Vargas, pleno centro da cidade do Rio de Janeiro.
Ficou puto da vida, xingou o motorista, desceu do veículo ali mesmo e continuou o escarcéu na calçada, enquanto procurava uma solução.
Uma senhora que passava comentou com o motorista do ônibus:
- Nossa! Como é sem educação esse japonês...
E o motorista:
- Esse não é nada. A senhora tinha que ver um outro japonês que larguei em Taubaté...

Minha história de pescador

Um concurso nacional no Reino Unido vai escolher a melhor história de pescador enviada para dez centros de vida marinha no país. O prêmio oferecido pela organização Sea Life UK é de 500 libras esterlinas, cerca de R$ 1,8 mil.
Ou seja, resolveram levar história de pescador a sério.
Um detalhe importante do regulamento é que as histórias precisam ser verdadeiras, e a organização se reserva o direito de convocar testemunhas ou de pedir algum tipo de prova material para comprovar as histórias.

Eu tenho um reparo a fazer: acho injusto que só pescadores concorram a essa grana. Para mim, história de pescador é qualquer história absurda, inverossímil. Nem precisa envolver pescado. Eu teria, então um relato imbatível. E verdadeiro! Toda gente sabe que eu sou fraco para ficção, para invencionices.

Logo que me mudei para minha atual residência estava no portão, pela manhã, conversando com um vizinho. Do outro lado da rua havia um terreno baldio onde os mal-educados vazavam lixo, muito lixo. E a prefeitura não mandava limpar.
Foi quando avistei, também do outro lado da rua, um cachorro que vinha pela calçada com alguma coisa na boca. Achei estranho aquilo e apontei o animal ao vizinho. Vimos que ele trazia um saco preto na boca; e não estava vazio. Pois não é que, quando chegou em frente à lixeira, entrou ligeiramente no terreno e largou lá o tal saco? Saiu e continuou seu caminho entrando numa rua próxima à esquerda tão fagueiro como quando chegou.
O vizinho olhou para mim, olhei para ele e rimos. E decidimos não contar o fato a ninguém para que não passássemos por mentirosos. Pois custa crer que existisse um cão vira-latas com tal grau de adestramento e tão mal educado.

Não precisa explicar, eu só queria entender...

Em má hora, para ele, Lula vem dizer que não sabe governar sem gastar... o rico dinheirinho da CPMF.
Eu assino uma newsletter do site Contas Abertas, porém o seu tópico Carrinho de Compras só me traz más notícias. Você, leitor, não imagina com o que se gasta neste país.

A Presidência da República (PR), figurinha carimbada do Carrinho de Compras, mais uma vez surpreende esta semana com gastos, no mínimo, curiosos. Dessa vez, o órgão reservou em orçamento (empenhou) R$ 6,5 mil para a compra de quatro equipamentos hospitalares. Em meio ao quente e longo debate sobre a prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) no Senado, com envolvimento direto do Palácio do Planalto, a aquisição parece ter chegado em ótima hora. Os aparatos quase completam um kit de sobrevivência pós-guerra. São uma cadeira oftalmológica, uma fonte de luz halógena, uma serra elétrica para remoção de gesso devido à fratura e um aparelho de ultra-som. A aparelhagem foi requisitada pela secretaria de administração da Presidência.

A Câmara dos Deputados diz amém à gastança. Comprometeu R$ 38,1 mil com 256 uniformes (calças compridas na cor preta), 1000 camisetas gola pólo de malha fria e 300 bonés pretos. Será uma nova moda entre os parlamentares?

E o Senado Federal? Tinha uma necessidade premente por "indeterminados" ítens e reservou um total de R$ 108,6 mil. Veja todos os detalhes no Contas Abertas.
Nos links antigos há coisas do arco da velha: STJ reserva R$ 80 mil para a compra de 8 laptops e R$ 14,5 mil para serviço de lavanderia.

Que laptopzinho superfaturado, heim???