Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

De soldado raso a tenente

Ter sido reprovado no concurso para o primeiro ano da Escola Preparatória de Cadetes do Ar me deixou profundamente triste e sem rumo apenas até pegar a condução de volta para casa. Já então, mais conformado, já sabia o que fazer para tocar a vida: continuar os estudos e fazer o concurso para o segundo ano da Escola. Teòricamente seria mais fácil - a matéria de apenas um ano, que eu ainda iria cursar. E foi o que aconteceu.
Minha época do serviço militar já tinha chegado. Alistei-me na Aeronáutica, na Companhia de Polícia, ao lado do Aeroporto Santos Dumont. Em janeiro de 1958 começou minha breve carreira de soldado. Após um mês e meio soube da minha aprovação e logo teria que fazer os exames médicos que duraram três ou quatro dias, sempre pela manhã.
Na véspera fui falar com o sargento, um negro retinto magrinho, que andava meio ressabiado com os recrutas porque lhe haviam arranjado um apelido nada lisonjeiro. Havia uma música de sucesso na época que dizia: "Timbó era um grande feiticeiro", etc... Justo ele era o Timbó. E numa das preleções que fazia para os soldados reclamou da situação: "Estou sabendo que me botaram aí um apelido." E deixou claro que poderia adotar medidas severas em represália.

- Sargento, preciso de uma dispensa amanhã pela manhã.
- E para que quer a dispensa? ele me perguntou meio contrariado.
- Fui aprovado no concurso para a Escola de Barbacena e tenho que fazer os exames médicos...
- Perfeitamente, TENENTE! Vamos falar com o sargenteante.
............
- Sargenteante, este soldado precisa de uma licença.
- Para o primeiro ou o segundo expediente?
- Os dois! Os dois!
Minha condição já tinha mudado. Eu não era mais um soldado raso. Já tinha sido promovido a tenente.
Depois da terceira licença o sargenteante me procurou.
- Você já foi dispensado três dias. Está avisado que não terá mais licenças este ano!
Alguém quis me ajudar: - Fala com ele o motivo das licenças.
Agradeci a ajuda mas respondi: - Quero que ele se lixe. Eu estou indo embora...

1 comments:

18 de julho de 2007 01:54 Alessandra disse...

Adorei seu blog! Principalmente a notícia sobre a China. Fiquei superfeliz que você é fã do meu blog de poesias. :) Obrigada!
Tem poesia nova lá. Espero que você goste.

Bjs

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário