Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Espião versus espião

MAD é a revista cujo ícone era Alfred E. Neuman, um garoto sardento sem um dente, que se mimetizava em personagens políticos, artísticos e outros que estavam pagando o mico da vez. Não sei se a revista ainda existe. Existindo, Neuman teria grandes atribulações. Teria sido enforcado como Saddam Hussein, calaria a boca como o Hugo Chávez, explicaria seus bezerros de ouro como Renan Calheiros, etc.

Outro cartoon popular da revista era o Spy vs. Spy. Eram dois gêmeos espiões, um vestido de branco, outro de preto, que faziam tentativas sistemáticas e idiotas de se aniquilarem mutuamente, tudo inspirado nas intrigas internacionais da Guerra Fria.

É uma bobagem mas foi no que pensei ao ler a notícia no Estadão.com.br:

Presidente do PT-DF faz denúncia de filiação em massa
ANA PAULA SCINOCCA

O presidente do PT no Distrito Federal, Chico Vigilante, denunciou um suposto esquema de filiação em massa do partido sem conhecimento das pessoas. Segundo ele, em Sobradinho, cidade satélite do DF, "uma quadra inteira de moradores foi filiada ao PT sem ninguém ter sido avisado". A afirmação foi feita na sede do partido em Brasília, durante debate entre os dois candidatos à presidência da legenda: os deputados federais Ricardo Berzoini e Jilmar Tatto.
Ao fazer a denúncia de "filiação em rodo", Vigilante cobrou dos dois candidatos a adoção de uma nova política de formação e o compromisso com a criação de uma escola nacional de formação política. Tanto Berzoini quanto Tatto concordaram com a proposta. "Temos que fazer um debate sobre isso (política de filiação). Estou preocupado com isso, pois trata-se do futuro político do PT", disse Berzoini.

Ricardo Berzoini e Jilmar Tatto estão se espetando. Estou vendo a hora em que um deles jogará uma bomba no outro, no melhor estilo Spy vs. Spy.

12 comments:

12 de dezembro de 2007 23:43 New disse...

Olá!
Li essa revista durante anos. Inclusive, fiz meu filho, que tem hoje 26 anos ler também. E esse país é realmente uma piada. De mal gosto às vezes, mas hiário. Jô Soares que o diga.
Abraços.

*Assim que puder resonderei aos seus emails. Ando meio atrapalhada com o trabalho.

13 de dezembro de 2007 10:49 requeri disse...

luiz, bom dia, sobre o john williams violonista, fique sem a dúvida. ele não é o mesmo das trilhas. ele é canadense e o outro americano da gema ... beijo.

13 de dezembro de 2007 12:32 Mara* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
13 de dezembro de 2007 13:10 Ricardo Rayol disse...

pelo jeito a esquerda festiva aprendeu bem com os coronéis reacionários fascistas.

13 de dezembro de 2007 15:44 Cadinho RoCo disse...

Eu não sei como é que a mídia ainda dá tanto espaço para o PT, partido marcado pela mais completa falcatrua. Se divulgam tanto é porque...
Cadinho RoCo

13 de dezembro de 2007 17:55 Ariane disse...

Olá Luis!
Eu coloco em favoritos alguns blogs em determinadas comunidades para não perdê-los de vista neste universo da Internet, já que a minha barra de Favoritos e minha lista de feeds são quilométricas. Por favor, não pense que saio favoritando blogs esperando retorno...a prova de que não sou nada adepta a estas 'trocas' é a curta lista de blogs que indico no Templates. Se vc quiser mesmo colocar meu blog como favorito ou indicá-lo, será uma honra, sem dúvida, mas se não for o caso, compreendo perfeitamente, pois o Templates se trata apenas de um blog técnico.

Quanto as mudanças que está fazendo no seu blog de testes, precisando de qualquer ajuda, é só chamar!

abraços!

13 de dezembro de 2007 20:24 Jorge Sobesta disse...

Daqui a pouco vão estar filiando até cachorro no partido, apesar de já estar cheio, hehe.

Gostei da lembrança do Spy vs Spy.

Grande abraço.

13 de dezembro de 2007 21:19 Lerdo em Surtar disse...

O espaço deste blog reúne sempre uma boa associação de idéias (lembranças).
Foi ótima a observação sobre as mímicas do “velho” Alfred E. Neuman. Também acho que até para o sardento seria demais.

Abraços aqui do Lerdo.

14 de dezembro de 2007 08:47 requeri disse...

eu adorava tanto uma, mad, quanto a spy e spy ... toscas e adoráveis ...

luiz, sobre aquele comentário que vc deixou na mara, que faz referência à frustação dos roqueiros em relação à música erudita ... não concordo ... rsrs ... beijo ...

14 de dezembro de 2007 10:12 requeri disse...

yamandú ... não conheço nada dele, a não ser algumas interpretações ... vou procurar mais informação. coloquei no post, ele tocando um chorinho, pra ilustrar o choro de carpideira do governo ... rsrsr ...

14 de dezembro de 2007 21:54 requeri disse...

adoro vc .... adoro seus comentários no meu rebloggando ... lá, acredite, é a sua casa ... entre sente, na cozinha, na sala, no quarto ... beijo.

16 de dezembro de 2007 21:53 Belcrivelli disse...

Li poucos exemplares de Mad e ri muito com todos.
É com grande tristeza que vejo que a política tornou-se mais motivo de piada do que para assunto sério. Não querendo ser moralista, mas o que anda faltando na política é pessoas que queiram o bem da coletividade ao invés de procurar o benefício próprio. Se os políticos realmente se importassem com o povo, as coisas vergonhosas que aparecem nas manchetes jamais teriam acontecido...

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário