Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Faze conforme tua consciência e o Senhor te proverá

Antes de iniciar quero esclarecer que os textos em vermelho não foram redigidos por mim. Pertencem às pesquisas relacionadas ao final.

Os amigos me mandam e-mails e espicaçam minha verve investigativa. Sou pessoa incrédula e não obrigado a acreditar nas coisas que leio, ainda mais vindas pela internet, essa teia de idéias desencontradas e desordenadas, onde muita aleivosia é jogada ao ventilador dos cristãos novos.
Então eu quero saber como se distribui riqueza. Na época da ditadura as quituteiras de plantão sovavam um bolo promissor. Quando adquirisse as dimensões requeridas seria amplamente repartido entre as massas sacrificadas do nosso Brasil. Mas parece que o bolo solou. Ou ficou bom demais, porque só os ricos é que o comeram.

No fenae.org.br li que uma das primeiras medidas sinalizadas pelo presidente do Movimento ao Socialismo (MAS) eleito na Bolívia, Evo Morales, foi o pedido de formulação de uma proposta de imposto sobre a riqueza aos que ganham acima de 8 mil bolivianos (cerca de R$ 2,3 mil). Segundo afirmou, o objetivo visa a eqüidade social e não a punição da riqueza. “Queremos que todos participem de forma conjunta”, afirmou o Morales.
O senhor Morales está mirando mucho abajo. Quem ganha R$ 2,3 mil está no cheque especial, não tem como degustar um queijo minas meia cura do Sítio Solidão ou um Courmayeur cabernet franc, que é um vinho mediano e não tem, portanto, como transferir grana para os pobres-pobres. Tomei conhecimento desta nomenclatura em outro e-mail de outro amigo. O rico-pobre tem muito dinheiro mas nenhuma cultura. Gasta em inutilidades, não sabe o que é um bom livro, ouve pagode e come no Mac Donald, ou no Habib's. O rico-rico tem dinheiro, muita cultura e sabe que é importante transferir, pelo menos a cultura, para as classes menos favorecidas. O pobre-rico não tem dinheiro mas tem cultura. Sempre que pode lê um bom livro, vai ao teatro, ouve o Pavarotti. O pobre-pobre é pobre de marré deci...

Segue a pesquisa: O turismo transformou-se em uma das ferramentas mais eficazes na luta contra a pobreza no mundo e deve ser utilizado para melhorar a vida das pessoas mais pobres. A afirmação é de Lelei LeLaulu, Presidente do Counterpart International, uma organização humanitária de desenvolvimento global.
Não se assustem, esse personagem existe. Não é uma aliteração do nome do nosso querido presidente. Mas aguardem que vai sobrar pra ele já já.
"Nos últimos anos, bilhões dos dólares passaram das economias que têm para as economias que não têm por meio do crescimento global das viagens, fazendo do turismo o maior captador de dinheiro para o crescimento econômico e o desenvolvimento", diz LeLaulu.

E segue a procissão: Chegamos ao Lula.
O bolsa-família é um programa do Governo Federal de Lula instituído no Brasil em outubro de 2003. O programa prevê a doação de R$ 50,00 por mês para as famílias que tenham uma renda per capita mensal de até R$ 60,00. Entretanto, estes benefícios que aparentemente destinam-se às pessoas mais pobres, estão beneficiando indiretamente outros setores da sociedade. Um deles é o setor político: os políticos corruptos estão desviando boa parte dos recursos do programa bolsa-família. Dos 5.560 municípios brasileiros, detectaram-se irregularidades em pelo menos 121 municípios. Os recursos do programa têm sido usados para engordar os rendimentos de vereadores, como ocorreu na cidade de Nazaré, ou ainda para eleger candidatos apoiados pelo governo, como aconteceu em Guaribas e Acauã, ambas no Piauí.

Outros se beneficiam dos programas indiretamente. É o caso dos grandes proprietários de terras do nordeste brasileiro e dos comerciantes das pequenas cidades do interior. Os primeiros se beneficiam pelo fato dos trabalhadores rurais estarem se recusando a trabalhar com registro em carteira para não perder o direito ao bolsa-família, pois o salário registrado em carteira comprovaria que sua renda é superior ao teto admitido no programa.

Mergulhando mais um pouco (sou pato novo mas gosto de ir fundo, ao contrário do que apregoam sobre patos novos).
Falar sobre vida financeira, às vezes, é muito polêmico – o fato, porém, é que a Bíblia tem muito a ensinar nesta área.
A quem pertencem as riquezas?
Ag 2.8: “Tanto a prata quanto o ouro me pertencem”, declara o Senhor dos Exércitos”.
Quando se fala em bênção só pensamos em coisas espirituais: salvação, paz, vida eterna...
Mas Deus deseja ver Seus filhos com saúde, bem empregados, alimentando-se corretamente, estudando em boas escolas, com vida digna...
Sempre que a Bíblia fala de bênçãos ela fala de boas colheitas, de chuvas para a terra, fala de ovelhas, plantações, esposa abençoada, filhos abençoados. É o plano de Deus!
Is 45.3: “Darei a você os tesouros das trevas, riquezas armazenadas em locais secretos, para que você saiba que eu sou o Senhor”.
Deus vai transferir dos ímpios, tesouros para Seus filhos por meios variados: voluntários, vendas facilitadas, falências...
Pv 13.22 declara: “...a riqueza do pecador é armazenada para os justos”.
Também pela oração: podemos pedir a conversão de pessoas ricas, empresários, industriais.
Qual a finalidade desta transferência de riquezas?
É para a obra do Senhor.

Chegamos ao final da pesquisa e ainda não descobri como se transfere a riqueza. Como deixarei de ser menos rico depois que transferir parte de meus bens para um pobretão sequioso de justiça social? A Casa da Moeda tem suas limitações, não pode fabricar dinheiro para ser distribuído aos pobres. O dinheiro tem que circular, passar de mão em mão. Mas eu acho que sempre vai para as mãos dos ricos.
Judas pediu trinta dinheiros por um beijo dado no Filho do Criador. Irônicamente é a mesma quantia pedida pelos pretensos representantes do Filho de Deus na Terra. Eles vão te curar de todos os males. Você vai experimentar o poder de um milagre autêntico. Tua vida financeira não vai conhecer limites - carros na garagem, apartamentos de luxo, casas na praia e no campo, uma vida abastada. Joãozinho Trinta, o carnavalesco da Beija-Flor, dizia que o povo gosta de luxo, não de lixo. Deus não quer miséria para seu povo, só bem-aventurança. Um dia seremos todos ricos materialmente. Num outro dia muito próximo seremos ricos espiritualmente e alcançaremos o plano mais alto por que anseia nossa alma. Porém alguns não querem esperar outra existência, querem experimentar as delícias do paraíso ainda nesta vida. Para tanto te cobram apenas trinta dinheiros.

A quem pertence este casebre? A um desses bispos dos pobres que te prometem todas as riquezas materiais nesta vida e a bem aventurança eterna no reino de Deus. Tua "riqueza" foi tranferida para eles.


5 comments:

29 de dezembro de 2007 18:59 Lerdo em Surtar disse...

O questionamento é muito forte, põe o dedo na ferida. Por essa razão, é boa leitura e muito mais que um exercício de reflexão.
Hoje em dia já não se pode mais camuflar a estreita relação entre "fé" e "bens materiais".
No passado, um sacerdote precisava de mais rodeios para alcançar a alma errante no interior do bolso.
O que se prega é o individualismo e a competitividade, pois os fiéis são treinados para a criação de um reino de prosperidade à parte.
Enfim, são parecidos os cargos: "pastor", "bispo", "apóstolo"... deputado, senador, líder sindical ou comunitário...! E a troca é a mesma em qualquer dos casos, pois no oitavo dia o Senhor abençoou o Capital.
Se bem que esse é apenas um dentre os aspectos abordados no post.

29 de dezembro de 2007 19:36 Pandora disse...

Feliz Año Nuevo 2008


Pandora (RSLC)

29 de dezembro de 2007 21:27 Mara* disse...

o ignorante é uma presa fácil, escravo dos espertalhões que se dizem escolhidos por um mágico que veio do nada e que através de um livro ordena que é preciso dar uma parte dos frutos de seu trabalho para esses espertalhões intercederem em seu favor. um puta esquemão fraudulento, um deusoduto, um mensalão divino para se viver às custas dos trouxas de plantão. como se não bastasse esse mágico ainda tortura aqueles que não acreditam nele, porque os ama.

meu querido amigo, que 2008 seja mais leve, ter um 1/4 dessa palhoça já seria um bom começo...beijão

29 de dezembro de 2007 23:02 Ricardo Rayol disse...

Amém? Amém? o que que tem uma singela transferência pesada de fundos financeiros?

30 de dezembro de 2007 10:59 vandehugo disse...

Ei Lailo, se não podes ver o vídeo, tente em:
http://www.youtube.com/watch?v=D42ln4rVJ08

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário