Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

A viadagem congênita e a baitolagem adquirida

Esse título foi extraído dos versos de uma música do Falcão, o polêmico compositor bregua.
Já ouvi, en passant, alguém comentar: "Fulano é um viado discreto"! Ótimo, assim é que deveria ser. Esse pessoal se queixa de discriminação mas eles próprios se discriminam. Querem promover uma eterna festa colorida. Não é assim. Tenham seus amores, não precisam se esconder. Só acho um exagêro subir em carro alegórico e dar beijo na bôca.
Aqui na minha loja vêm senhoras com suas "espôsas", acho muito natural. Entra um rapaz educado ao extremo e é tratado com a máxima consideração.

A Assembléia Legislativa de São Paulo discute nesta semana o pedido de cassação do deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL). Ele promoveu, em outubro, o evento em que um transformista se apresentou aos deputados estaduais. Mas esse não foi o primeiro show assistido pelos parlamentares. Eles que são brancos que se entendam. Eu só acho que, às vezes, o que abunda, ou seja, o que está em exagêro, aí já prejudica.

3 comments:

26 de novembro de 2007 17:02 Mara* disse...

Concordo Luiz. Certos comportamentos destoam de qualquer manual de etiqueta, carinho em público, por exemplo, hetero ou gay, para mim, tem limites. Na esquina de casa, tem um posto de gasolina onde a moçada hetero se reúne e é bastante comum assistir cenas constrangedoras de meninas passeando com suas mãos dentro da bermuda de rapazes, ou rapazes avaliando o silicone de muitas meninas, como se fosse natural agir assim em qualquer local. A sociedade nos classifica como promíscuos apenas pelo fato de sermos homossexuais, mas não temos a exclusividade da falta de educação e da safadeza.

beijão

26 de novembro de 2007 23:03 luma disse...

Nossa! Foi no esquema dessa fotinha? Li nos jornais e até gostei da resposta do Carlos Gianazzi sobre o assunto, mas apesar do abuso, não há tanto para cassação.
O que fazem na surdina é o que é realmente é imoral!
Não gosto que misturem religião com política e no caso o deputado evangélico Valdir Agnello é que está por trás de toda a polêmica.
Boa semana! Beijus

27 de novembro de 2007 22:06 Ricardo Rayol disse...

Se as nobres senhoras que os pariram podem ir lá, apesar de não conhecerem os pais, por que não travecos?

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário