Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

lido e ouvido em 06 nov 2008

Abrindo uma página, leio que Obama vence e que a nação elege o primeiro presidente negro. No rádio um analista diz que essa manchete está olhando para o passado, quando o racismo nos Estados Unidos era um problema agudo e conclui que, simplesmente, o eleitor americano votou, não num cidadão de cor, mas numa idéia política diferente já que nem o próprio Obama se considera negro e nunca direcionou sua campanha nesse sentido. O novo presidente americano, ele mesmo diz - será por brincadeira? - que ele, no máximo, se considera marrom, porque é filho de pai negro e mãe branca.
Mas não resta dúvida de que essa temática do presidente negro sempre foi muito debatida, desde os tempos de Monteiro Lobato, quando ele escreveu um livro de ficção que fazia essa "profecia".

Lula abre sua caixa de ferramentas e pega uma de suas tags preferidas dizendo que foi "extraordinária" a vitória de Obama, além de lembrar a origem do americano, humilde como a sua. Diversos líderes mundiais externaram seu pensamento em relação à eleição do novo presidente americano, sendo que, nos países com relações mais estremecidas com os Estados Unidos, as demonstrações foram de um certo ceticismo. Hugo Chávez prevê novos laços entre as nações a partir de 2009 mas a declaração de Fidel Castro foi, no mínimo, estranha. Ele já havia manifestado sua preocupação com a ausência da ilha entre as prioridades de Obama, conforme escreveu em artigo. "A preocupação com os problemas do mundo não ocupa realmente um lugar importante na mente de Obama, mas muito menos na do candidato que, como piloto de guerra, descarregou dezenas de toneladas de bombas sobre a cidade de Hanói (...) sem remorso algum de consciência".

Como estava a consciência de Fidel ao mandar seus compatriotas al paredón?

3 comments:

6 de novembro de 2008 13:02 Lerdo em Surtar disse...

A mesma amnésia "socialista" que serve para esquecer os erros dos bajuladores, serve para esquecê-los (ou aos opositores) no paredão.
.....
.....
F_ingindo-se
I_ncapaz
D_essas
E_stranhas
L_embranças.

7 de novembro de 2008 19:19 Fernando disse...

É indubitável que a questão da cor da pele dos candidatos iria ser escalpelizada à exaustão nestas eleições para a presidência dos Estados Unidos da América. No entanto, eu não dou ênfase a essa questão. Fosse Obama, amarelo ou também branco teria ganho na mesma; afinal estamos mergulhados numa crise mundial de proporções que nem os governantes dos maiores países têm identificada a extensão e quem foi um dos principais culpados? Quem comandou a política e a econo,ia dos Estados Unidos da América ...sem dúvida. Acham que ainda deviam votar no mesmo?

9 de novembro de 2008 00:11 Adao Braga disse...

Obama ou MacCain, seria mudança de patrão e não de situção!

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário