Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Lupi é um cara batuta

Para quem achava que Lupi, com sua aproximação com Lula, tecendo loas à administração petista, contaminando-se com a mania do "nunca antes neste país" do presidente - sim, porque ele já diz: nunca se criaram tantos empregos neste país -, para quem achava que o PDT ficaria a reboque do PT, no ostracismo, fora das manchetes, enganou-se: Lupi é um bom companheiro, Lupi é um cara batuta.
Conforme reportagem de Fernando Canzian, da FOLHA, sob o título "Ministério do Trabalho favorece o PDT", aliados do partido, presidido pelo ministro Carlos Lupi, vão receber cerca de R$ 50 milhões para treinar mão-de-obra jovem. Dirigentes de entidades beneficiadas são parentes, doadores de campanha ou políticos do próprio PDT.

O Ministério do Trabalho e Emprego aprovou repasse de R$ 50 milhões a pelo menos 12 entidades ligadas ao PDT para realizar treinamento de jovens em vários Estados do país.
O presidente do PDT é o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, e seu partido é o maior beneficiado. O ministério aprovou 30 convênios, em um total de R$ 111,5 milhões. Mas quase a metade do dinheiro seguirá para 12 entidades apenas, todas relacionadas ao PDT.
Alguns dos dirigentes das entidades que estão recebendo os recursos são parentes, doadores de campanha ou amigos dos políticos do PDT que fizeram os pedidos de verba. Outras organizações são chefiadas pelos próprios políticos do PDT.
Os acordos foram assinados entre 30 de novembro de 2007 e 10 de janeiro passado, e a primeira parcela dos repasses já foi feita. O valor desses 12 convênios sobe para R$ 70 milhões se computadas verbas para bolsas destinadas a jovens.
O Ministério do Trabalho e os beneficiados pelos convênios negam irregularidades nos repasses ou o uso de influência política na liberação da verba.

Estão contemplados nessa farra do boi mães, cunhadas de militantes do PDT, além de candidatos às próximas eleições. A Força Sindical, presidida pelo pedetista Paulo Pereira da Silva, não poderia ficar de fora. Há um repasse de R$ 10,7 milhões para a DataBrasil e de R$ 4 milhões para o Inesp. Ambas as entidades são parceiras da Força.
Entre as suspeitas, constavam treinamentos de trabalhadores "fantasmas", pessoas sendo treinadas no mesmo dia em Estados diferentes do país e estruturas totalmente incompatíveis para atender ao número de candidatos determinados nos convênios.

Assinantes da FOLHA ou do UOL lêem a íntegra aqui.

3 comments:

20 de fevereiro de 2008 10:08 requeri disse...

sabe a impressão que dá??? que isso nunca vai terminar. que que era aquela multidão que colocou o collor pra fora??? não era! servicinho mais mal feito aquele ... se era um ensaio ficou esquecido nos bastidores e ninguém está lembrando de resgatar, reformar uma coisa ou outra, atualizar e colocar em cena novamente ...

20 de fevereiro de 2008 13:50 Ricardo Rayol disse...

se algum dia pegarem esses filhos da puta vai faltar juiz pra julgar tanta sacanagem, mais barato jogá-los em um buraco.

20 de fevereiro de 2008 16:21 Lerdo em Surtar disse...

Haverá pessoas que buscarão o sentido oculto das frases. Nesse caso, em : "nunca se criaram tantos empregos neste país" deverá ser substituído o núcleo (empregos) por "cargos". Sentença gramatical e matematicamente verdadeira.

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário