Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Os papagaios e a dívida externa

Papagaios são bichos altamente perniciosos porque, embora considerados como inteligentes, não fazem mais que repetir qualquer bobagem que lhes chegue aos ouvidos. Alguns papagaios são capazes de imitar sons e, inclusive, a fala humana.
Agora mesmo me chega à caixa de e-mail uma mensagem de uma dessas avis brasiliensis. E fala sobre quê? Sobre dívida externa!!!
No meu rápido curso de Economiquês muito pouco assimilei. Mesmo assim, numa determinada etapa da vida, abusei do que sabia sobre a Lei da Oferta e da Procura. Não me oferecia muito e era relativamente procurado pelas meninas da cidade. Afora esse conceito, lembro-me vagamente da definição de necessidade econômica. Meu professor usava uma camisa social não mais que meia dúzia de vezes. Depois, lixo. Era sua necessidade econômica.
A matemática do custo x lucro x preço x demanda x consumo ficou uma coisa muito longinqua para o meu dia a dia. As análises de custo X benefício ou o gráfico da curva de demanda são uma nuvem muito indefinida nas minhas recordações. Então para que iria eu dar uma de papagaio e falar sobre o que não entendo? Prefiro consultar os mais velhos. Como dizia o filósofo, seguido pelo nosso presidente, "só sei que nada sei".
Fiz uma consulta ao Hélio Fernandes, da Tribuna da Imprensa, ele que sempre disse que a dívida externa era impagável. Não sei se irá me responder num prazo aceitável, mas hoje sua coluna falava sobre A farsa da dívida externa, a fraude da dívida interna. Como a Tribuna não mantém um link relativo, apenas o de hoje, o de ontem e os anteriores, durante dois dias terei que atualizá-lo.
O blog do Coronel, o Coturno Noturno também dá um enfoque interessante à questão arrematando com a afirmação de que "O problema do Brasil não é apenas um Presidente que transforma qualquer bobagem em notícia. O problema do Brasil é uma oposição que não tem peito para fazer contas e chamar o demagogo à razão".
O blog do Carlos Alberto Sardenberg (Tudo que você precisa saber sobre economia) é um primor de patriotismo petista - A dívida externa morreu (Lembra da dívida externa brasileira? Pois é, acabou, morreu). Seguem-se 246 comentários de papagaios amestrados, sem a mínima capacidade de raciocínio, mas altamente adestrados na arte do currupaco apedêutico.
Não, Sardenberg, muito obrigado; prefiro saber de economia em fontes... menos engajadas.
Numa sinopse de Os Pássaros, de Alfred Hitchcock, lê-se que os pássaros começam a ficar violentos e atacam pessoas na pequena cidade de Bodega Bay, espalhando o terror na localidade.
Meu blog é pequeno e modesto; assim eu não tenho receio de ser atacado por pássaro nenhum, nem que sejam os exóticos papagaios da fauna petista. Mas os grandes blogs, aqueles que falam grosso e não têm medo de cara feia, devem ficar atentos para a revoada dos papagaios do homem. Nada que cause pânico. Mas cumpre limpar as fezes ideológicas e eliminar a forte fedentina depois que eles se forem.
Em tempo: a dívida externa apenas migrou para a dívida interna, seus papagaios desinformados.

3 comments:

24 de fevereiro de 2008 09:24 Ricardo Rayol disse...

estava exatamente falando disso ontem com alguns amigos. Só uma besta acreditaria que uma dívida impagável virou zero de um dia para outro.

E que oposição?

24 de fevereiro de 2008 11:50 Mara* disse...

dívida externa que começou com o governo militar quando os banqueiros americanos, tão bonzinhos, emprestaram o rico dinheirinho a juros baixos para os plantadores de bananas. quando houve inflação o titio sam resolveu subir os juros e a dívida das republiquetas explodiu. O México quebrou e o Brasil e los hermanos latinos caíram feito dominó. sempre ouvi muito sobre dar o calote, que não iríamos pagar esta dívida com o sangue do povo brasileiro e blablablabla...é uma boa notícia saber hoje, que ela é menor do que nossos ativos (bens e direitos que o país tem) apesar da dívida interna estar crescendo. pela primeira vez somos credores.

24 de fevereiro de 2008 15:47 Belcrivelli disse...

Concordo plenamente!
Seu comentário sobre os papagaios soma a outros que tenho lido sobre as pessoas que são ótimas de passar uma notícia adiante, independente de confirmar sua veracidade e, muitas vezes, apresentando algo copiado como idéia nova.
É triste ver tantas cabeças incapazes de serem pensantes...

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário