Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Tirando o sofá da sala

Após um encontro com Lula a ministra Matilde Ribeiro resolveu entregar o cargo após suspeita de uso irregular do cartão corporativo. Ela disse que foi mal orientada por dois funcionários da secretária, acrescentando que esses dois "incompetentes" já tinham sido demitidos.
No entanto ela fez questão de enfatizar que este erro não foi cometido exclusivamente por ela.
- "Cadê os outros, cadê os outros?", como dizia aquele personagem televisivo.
- "Tudo eu? Tudo eu?"
Eu acho que essa pressa em defenestrar a Matilde seria pelo desgaste provocado na área governamental. O sofá foi retirado mas, na ação de gastar, ela foi abduzida pelo Ricardão.
Em 2007, as despesas de Matilde com o cartão corporativo somaram R$ 171 mil. Desse total, ela gastou R$ 110 mil com o aluguel de carros e mais de R$ 5 mil em restaurantes.

Agora vamos analisar outro lado da questão. Maria Emília Évora é a ecônoma de Dona Marisa Letícia, cuida das despesas da primeira-dama. Suas faturas foram de R$ 441 mil entre janeiro e agosto de 2004 – R$ 198 mil sacados em dinheiro. E só reclamaram da Matilde Ribeiro?

Será que chegaremos ao Ricardão? O parágrafo anterior e o seguinte, ambos em vermelho, foram publicados pela ISTO É-Dinheiro em 24 de agosto de 2005.
O funcionário Clever Pereira Fialho, lotado junto ao presidente, é o campeão absoluto dos gastos. Suas faturas no período mencionado (jan-ago 2004) somaram mais de R$ 1 milhão – sendo que os saques em dinheiro vivo foram de R$ 226,9 mil. Isto É-DINHEIRO apurou que Clever é hoje o ecônomo titular do presidente. Lula também trabalha em revezamento com outros oito ecônomos, como Anderson Pereira de Aguiar (saques de R$ 239,3 mil), José Roberto Possa (saques de R$ 205,9 mil) e Ademar Paoliello Freire (saques de R$ 199,1 mil). No total, os nove ecônomos de Lula sacaram no período R$ 1,510 milhão – uma média de R$ 189 mil mensais.

Ao diabo o sofá. Puna-se o Ricardão.

1 comments:

2 de fevereiro de 2008 11:04 mara* disse...

difícil punição...ricardão sempre preferiu o escurinho do armário como refúgio...vai saber o que mais tem dentro deste armário! melhor não mexer em arapuca, melhor não enfiar a mão na cumbuca...

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário