Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Será o fim do nepotismo?


Tribuna da Imprensa

O Supremo Tribunal Federal (STF) editou ontem a súmula que proíbe o nepotismo nos Poderes Judiciário, Executivo e Legislativo no âmbito da União, dos estados e dos municípios, inclusive na modalidade cruzada. Prática comum no serviço público, o nepotismo cruzado ocorre quando um agente público emprega o familiar do outro e vice-versa como troca de favor.

Serão atingidos pela súmula do STF os parentes de até 3º grau de autoridades e funcionários que foram nomeados para cargos de confiança no serviço público.
Mesmo que estejam há tempo no cargo, esses parentes terão de deixar o posto. Os parentes atingidos pela súmula são cônjuge, companheiro, pai, filho, tio, sobrinho, cunhado, avô, neto, sogra, sogro, genro, nora, bisavô e bisneto. A súmula não faz referência aos companheiros homossexuais.

Agora eu pergunto: amante é parente?
Nada falaram sobre o cachorro e o papagaio. Não se espantem. Na Roma antiga o imperador Calígula nomeou seu cavalo Incitatus senador romano e até cogitou em fazê-lo cônsul.

Já apareceu um excelente parlamentar, o José Carlos Aleluia (DEM-BA), para defender uma cota para nepotismo. E saiu-se com essa pérola:
- Meu rei (falou, como bom baiano), a contratação pública inviabilizará a administração em pequenas cidades. Lá todos são parentes.

Menos mal quando o nepote trabalha. E quando ele nunca aparece na seção, fica em casa e apenas vai ao banco receber o contracheque?

E para não dizer que não falei de flores, este é o post de número 500.

8 comments:

22 de agosto de 2008 14:14 Tati disse...

Poxa Lailo, essa pergunta é complexa, rsrsrs.
Também acompanho seus posts direito, pelo google reader, meu caro! Olha só como estou tecnológica. Valeu pela dica. beijao, Tati

22 de agosto de 2008 16:39 Lerdo em Surtar disse...

Aleluia, Ó “irmão” parlamentar...! Daqui a pouco vão querer demonizar o DEM, somente por causa de vossas palavras tão despretensiosas quando pensastes nas pequenas cidades. Mas, assim mesmo, já que tem lei que NÃO pega, será que uma súmula pega? Pelo menos o assunto não está mais dessumulado...!

23 de agosto de 2008 09:31 vandehugo disse...

O que aconteceu na verdade foi um erro gravíssimo de minha parte que só me dei conta agora, o que eu queria escrever era N e NE e não N e ND.
Participei ano passado do BAD com aquele post sobre as cidades pequenas invadidas por prédios, estacionamentos e centros comerciais, com a foto de meu pai pescando, que teve uma intervenção sua.
Um abraço e desculpe o erro.

23 de agosto de 2008 09:47 Lerdo em Surtar disse...

Como aconteceu isso, de já passar dos 500 posts, assediado pelos tais memes e importunado pelos acrósticos?
1) Os primeiros 100
O gosto pela literatura, a busca pela palavra exata, o exame apurado sobre essa tal blogosfera.
2) A linha dos 200
Combina cultura com diversão, o mouse fica mais nervoso, o alter-ego já traz os outros talentos à evidência (tabuleiro de damas, o traço no desenho).
3) A faixa dos 300 posts
As boas falas em territórios vizinhos, descobre vida inteligente além da notícia que vinha lendo na net, incorpora mais desses aspectos.
4) O horizonte dos 400 posts
O alter-ego já intensificou sua tônica, o programador e o escritor buscam aliança mais forte com o desenhista (este já se impondo desde o outro blog, assim como o estrategista do jogo de tabuleiro). O alter-ego interliga a verve e a personalidade forte, o torcedor do clube de futebol já não deixa barato, os admiradores vão chegando (uns lerdamente surtados, outros atraídos pela tecnologia dominante no LRSI - Lugar do Real, do Simbólico e do Imaginário -, predominando o embevecimento por aquilo que é um misto de literatura e um ambiente virtual fortemente tecnológico).
5) A faixa dos 500
Mas, há algo além disso tudo que talvez somente se entenda após o milésimo post.
.........
.........
Fonte: São Outros 500 (Autor: Vas Koper Maness, Editora Nanet)

23 de agosto de 2008 10:09 Luiz Lailo disse...

Lerdo em Surtar,
Você, literalmente, não existe. Se existisse já teria um blog, pois escreve lindamente e tem um raciocínio bem ligeiro ao contrário do que o seu apelido sugere e, como eu digo, agrega um grande valor ao blog.
Mas me encanta esse mistério, esse admirável fake.

23 de agosto de 2008 20:29 New disse...

Não adianta. A justiça m esmo nas novidades já vem velha.
Beijos e bom final de sábado e um ótimo domingo.

24 de agosto de 2008 11:41 adao braga disse...

Se esta lei pudesse ser aplicada a certa associação, ou instituição religiosa! ai ai!

24 de agosto de 2008 21:09 Osc@r Luiz disse...

Parabéns pelo post 500, meu amigo.
Vamos fazer assim: meu filho de 4 anos escreve o post 501 no seu blog e você indica alguém da sua família para escrever o post 1253 do By Osc@r Luiz.
Então, juntamos o salário deles, divimos ao meio, tiramos 30% pra nós, 20% para a caixinha do partido para comprar eleitores nas próximas eleições, damos 20% para o dono do Blogger fazer "vistas grossas" e damos 15% para cada um dos nossos familiares.
Mas assim, se não achar a proposta atraente, podemos negociar ainda esses percentuais...
Sabe como é, aos amigos tudo, aos inimigos, a lei!
Grande abraço!

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário