Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Você se considera um bom vendedor?

Hoje passei pelo escritório de um amigo, que dá frente para a rua, e verifiquei que ele havia mandado pintar na parede mais ou menos os seguintes dizeres: "A qualidade do vendedor é vender". Parece óbvio, não?
Fiquei curioso com aquilo. Qual seria sua próxima aposta, o que estaria escondido atrás de uma afirmação tão evidente? Mas como eu iria voltar por uma rua um pouco distante dali deixei para outro dia a solução da charada.
Chegando à casa encontro um e-mail do meu amigo Ivan Pereira com o assunto: "Vender é uma arte". Olhem, se fosse um bicho, seria o palpite de hoje. Mas era apenas mais uma boa piada, que me provocou frouxos de risos. Apesar de ser uma piada de salão, como se dizia antigamente, não pude deixar de notar, ao final, a descarada indiscrição do vendedor em relação a um novo cliente, indiscrição essa acompanhada de uma grande dose de malícia.
Quanto à inverossimilhança dos fatos, não façam caso. Está no contexto.

Vender é uma arte

Um garoto vindo da roça, se candidatou a um emprego numa loja de departamentos da cidade. Na verdade, era a maior loja de departamentos do mundo, tudo podia ser comprado nela. O gerente perguntou ao rapaz:
- Você já trabalhou alguma vez na vida?
- Sim, eu fazia negócios na roça.
O gerente gostou do jeitão simplório do moço e disse:
- Pode começar amanhã, e no final da tarde venho verificar como você se saiu.
O dia foi longo e árduo para o rapaz. As 17:30h o gerente se acercou do novo empregado para verificar sua produtividade e perguntou:
- Quantas vendas você fez hoje?
- Uma!
- Só uma? A maioria dos meus vendedores faz de 30 a 40 vendas por dia. De quanto foi a venda que você fez?
- Dois milhões e meio de Reais!
- Como você conseguiu isso???
- Bem, o cliente entrou na loja e eu lhe vendi um anzol pequeno, depois um anzol médio e finalmente um anzol bem grande. Daí eu lhe vendi uma linha fina de pescar, uma de resistência média e uma bem grossa, para pescaria pesada.
Eu lhe perguntei onde ele ia pescar e ele me disse que ia fazer pesca oceânica. Eu sugeri que talvez fosse precisar de um barco, então eu o acompanhei até a seção de náutica e lhe vendi uma lancha importada, de primeira linha.
Aí eu disse a ele que talvez um carro pequeno não fosse capaz de puxar a lancha, levei-o a seção de carros e lhe vendi uma caminhonete com tração nas quatro rodas.

O gerente levou um susto e perguntou:
- Você vendeu tudo isso a um cliente que veio aqui para comprar um pequeno anzol?
- Não senhor, ele entrou aqui, de fato, para comprar um pacote de absorvente para a esposa, e eu disse a ele: "Já que o final de semana do senhor está mesmo perdido, porque o senhor não vai pescar?"

1 comments:

9 de janeiro de 2008 19:19 Lerdo em Surtar disse...

Prezado Luiz.
D+ da conta...!!!
Piada DU-K-TIVA...!
O texto no contexto.
Pô... D... D... B-servação!
E eu aqui, que sempre passo apenas para pescar O B-SORVENTE...!
C-Mê-véin com uma rede cheia de boas histórias e estórias...!
E eu nem gastei um tostão...!
C... 1/2 que mata nós de rir.
Não preciso nem acrescentar aqui aqueles "RSSRSRSS".

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário