Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Você acredita em gênio da lâmpada? (2)


A infância deve ser rica e magicamente vivida. Passaram-me pelas mãos livros os mais variados, como os de Pedro Malasartes, um moleque muito arteiro, os livros de Monteiro Lobato, com Pedrinho, Emília, Narizinho - a turma do Sítio do Picapau Amarelo, aventura tão bem fixada em séries da TV Globo. E entre tantos outros lembrei-me dos contos das mil e uma noites. Um esperto sabia de uma caverna onde haviam mil tesouros. Mas como a entrada era muito estreita para o seu físico avantajado, e quem tocasse nas paredes da caverna estaria ferido de morte, ele persuadiu Aladim, que era bem magrinho, a fazer esse serviço. Só que após Aladim lhe passar as maravilhosas pedras preciosas ele bloqueou a entrada com uma grande pedra e deixou o moço preso. Foi então que Aladim pôde achar a lâmpada e, consequentemente o gênio, e pôde sair daquele lugar.

Eu acho que o mesmo sacripanta que aprisionou o menino soube da história da lâmpada e saiu pelas ruas travestido de comprador de quinquilharias, roupas usadas, objetos sem utilidade, garrafas vazias e até comprou uma lâmpada muito velha e sem serventia, a do Aladim. Não sei como a história continua mas consta até que ele andou comprando uns blogs abandonados por enfado ou desencanto.

Eu não pretendo comprar blogs abandonados. Não sei fazer dinheiro nem com o meu, que dirá com blogs sem futuro. Mas sei que se trata de transação honesta e de alta expertise. Mas não boto a mão no fogo pela lisura dos outros negócios que mencionei no post anterior. Isso tudo foi tratado no post anterior, não se percam.

Eu queria colocar mais detalhes sobre o poder da lâmpada do Aladim - não consegui. Eu relatei os episódios de que me lembrava. Mas encontrei duas historinhas deliciosas, uma cômica, outra picante. A primeira segue abaixo. A segunda eu os envio a O Gênio da Lâmpada.

Um judeu caminhava pelo deserto, quando encontrou uma garrafa de Coca-Cola. Ao abrir a tampa - surpresa! - apareceu um gênio:

- Olá! Sou o gênio de um só desejo, às suas ordens.

- Então, eu quero a paz no Oriente Médio. Veja esse mapa: que esses países vivam em paz!

O gênio olhou bem para o mapa e disse:

- Caia na real, amigo. Esses países guerreiam há 5 mil anos! E para falar a verdade, sou bom, mas não o suficiente para isso. Peça outra coisa.

- Bom… Eu nunca encontrei a mulher ideal. Você sabe… gostaria de uma mulher que tenha senso de humor, goste de sexo, de cozinhar, limpar a casa, lavar, passar, que não seja ciumenta, que goste de futebol, aprecie uma cervejinha, seja fiel, gostosa, bonita, jovem, carinhosa e não se importe de eu não ter dinheiro.

O génio suspirou fundo e disse:

- Deixa eu ver a merda desse mapa de novo!!!

5 comments:

5 de setembro de 2008 17:29 Lerdo em Surtar disse...

Gênio, típico das Arábias, com no mínimo 1000 anos de dunas (coisa que é a sua praia) e que considera uma mulher assim mais improvável do que uma miragem...! Para todas as outras coisas do post anterior, poderia existir um cartão corporativo por trás. Mas uma mulher assim... não tem preço!

5 de setembro de 2008 17:54 Ciça e-promoter disse...

Oii.. estou fazendo uma pesquisa no meu blog e adoraria que você participasse.. vai ser muito importante a colaboração de todos os meus parceiros! Obrigada!

5 de setembro de 2008 20:39 Adao Braga disse...

Eu também não sei. È impressionante a capacidade de certas pessoas em conseguir dinheiro.

6 de setembro de 2008 01:24 Aninha Goulart ® disse...

Oi!
O arquivinho mudou de endereço, agora é: http://arquivinho.com/.
Peço que atualize o endereço no meu banner/link e avise-me se quiser continuar nossa parceria.
Sucesso!
Bjos!

7 de setembro de 2008 23:42 Belcrivelli disse...

Quanto ao final da história do Aladin, já ouvi vários e não sei qual é o verdadeiro. Mas em todos dava tudo certo.

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário