Lugar_RSI

AvatarLugar do Real, do Simbólico e do Imaginário
Aqui não se fala dos conceitos de Lacan e a palavra lugar deve ser pensada em sua definição matemática

Os mais lidos de 22 a 28 de outubro

Recebi de um querido amigo um email sobre Carmen Monarcha, de quem nunca tinha ouvido falar. Achei-a sensacional e resolvi publicar. O post é um sucesso de "público e crítica" no blog. Segunda semana em primeiro lugar.
Dia do Aviador - email do meu amigo Luzardo.
Eu adoro chocolate - está na relação talvez por ser uma das últimas postagens.
Já ouviu falar em língua bunda? - Essa deu o que falar. Um leitor, André Fernandes, num comentário, resumiu todo o artigo. Disse:
A origem da palavra "bunda", no sentido de "nádegas", vem exatamente dos Kimbundu. As mulheres (escravas) que chegaram vindas daquela região eram verdadeiras "popozudas". Quando andavam, destacava-se o belo traseiro avantajado e diziam os admiradores: "como aquelas bundas (pessoa do povo Kimbundu) são bonitas". Com o tempo, a palavra ficou associada às nádegas. Acredito que bumbum seja uma derivação ou contração de "bunda", talvez uma tentativa de expressar o "dois em um", bum bum. Acho que exagerei... essa bunda ainda rende uma monografia.
Nunca te vi, sempre te amei - O título é uma poesia. Até hoje não vi o filme. Nem muitos dos amigos que inspiraram o post.
Você sabe como capturar porcos selvagens? - Poderia estar marcado no Assunto animais.
Finalmente, Minha melhor partida de damas - É um post lido por um público restrito. Espero publicar A melhor partida que eu perdi, para esse mesmo público, desde que eu ache as anotações, é claro.

4 comments:

29 de outubro de 2007 12:07 Mara* disse...

Olá Luiz, boa tarde. Obrigada pelo endereço do site de música, fui conferir neste final de semana, pena não ter encontrado os meus deuses e deusas do jazz e blues, mas valeu a visita. No 'Pintando Música', algumas vezes a música toca toda, em outras apenas uma amostra grátis, já desisti de querer entender o porque disso. Sobre leite, parece que o tal 'químico' trabalhou também em algumas empresas do interior de São Paulo. E, infelizmente, não vai dar em nada, como tantas outras denúncias não deram em nada. Nós, 'ignorantes' consumidores urbanos, distantes da realidade rural, nem imaginamos o que acontece na produção dos alimentos, aliás, não sabemos nem em quais condições, é feito o nosso pãozinho de cada dia. A verdade é uma só, estamos f...e mal pagos.

Ah...dê uma olhada neste site fazenda cauã

Beijão e boa semana.

29 de outubro de 2007 12:34 Requerí disse...

oi luiz!
li seu coment. obrigada. vim responder aqui, pra ter certeza que vc vai ler.
vamos por partes, como diria aquele tal esquartejador:
sou do blogblogs faz pouco tempo; até esqueço disso; vou passar a freqüentar mais; e nem sabia dessa coisa de favoritos. vou correr atrás.
escrevo pq adoro escrever, principalmente, sobre o que gosto.
nunca te vi sempre te amei, aconselho vc a ver. estamos habituados com o tema do filme a diferença é que a correspondência era trocada pelo correio, muito mais lento.
não quero me alongar, por isso, busquei alguém que pudesse contar por mim, coisas interessantes sobre o filme.
copie o link:

http://www.diariopopular.com.br/19_06_05/thais_russomano.html

se não me engano, já escrevi sobre ele.

coloquei o contador de visitas no rebloggando em 11/10 p.p.
de lá prá cá fiquei pasma! recebi, contagem deste momento: 770 visitas.
espero que com essa coisa dos favoritos eu possa aumentar ainda mais essa audiência.

obrigada pelas dicas. não se perca de mim. bj. rê.

ah!!!! meniiiiiiiiiiiiiiiiiiino, vc é de nilópolis. adorei isso! ... rsrs ...

29 de outubro de 2007 15:17 Paloma disse...

pelo visto vc é um blogueiro antigo. Eu acabei de começar.
Gostei do seu blog! Espero que tenha gostado do meu tb.
Fiquei curiosa, com o que vc trabalha? são tantos assuntos diferentes por aqui...
abs

29 de outubro de 2007 16:04 Luiz Lailo disse...

Minha querida Paloma, em tenra idade fui desenhista, até os vinte anos. Estive na Escola de Aeronáutica onde fui cadete aviador. Estive na Escola Nacional de Engenharia. Não me formei engenheiro. Fui professor de desenho e matemática do curso secundário, Operador de Processo na Petrobrás, depois Programador de Computador, quando me aposentei. Entre uma coisa e outra fui quase um mestre do jogo de damas, estudei violão e canto lírico. Juntei tudo isso no meu blog. Ainda bem que não escrevo mal. Para finalizar, ganho menos do que preciso e, na minha modesta avaliação, menos do que mereço.

Postar um comentário

Qualquer mensagem não relacionada à postagem deverá ser colocada no Quadro de Recados e, de preferência, não contendo SPAM.
Anônimo, faça a gentileza de deixar seu nome ao final do comentário